Fechar [X]
humans-of-ny-world-tour

“Humans of NY” viaja pelo mundo e conteúdo fica ainda mais sensacional

Serão 50 dias passeando ao redor do planeta. O convite da ONU não poderia ser mais certeiro, e a página traz relatos espetaculares

0
notas
0
likes
0
Tweets
0
Pin it
0
notas
0
likes
0
Tweets
0
pin it

Desde o último dia 6, a página “Humans of New York” deixou de ser um relato norte-americano para se tornar uma sensacional fonte de reflexões acerca dos desafios e alegrias de pessoas que residem em regiões que lidam com diversas dificuldades.

A convite da ONU, como parte de uma campanha que quer destacar os objetivos de desenvolvimento do milênio, Brandon Stanton irá visitar 10 países ao redor do planeta, fotografando e contando as histórias das pessoas por trás das imagens.

Objetivos do Milênio da ONU

As histórias são muito mais complexas e tocantes. O próprio fotógrafo relata isso em uma de suas primeiras postagens durante a viagem.

“Quando eu começo uma das conversas, eu costume ter um conjunto de perguntas para fazer: seu momento mais feliz, mais triste, coisas assim. Mas com pessoas que estão fugindo da guerra, era absolutamente impossível discutir algo que não fosse o presente”.

Além da beleza das imagens, as legendas trazem luz a um novo tipo de história, que mesmo em locais onde a dor é tão constante e presente, ainda encontra motivos de orgulho, como o dessa menina poliglota.

“Ela fala mais idiomas do que qualquer pessoa da família, porque ela brinca com todas as crianças da rua”.

Às vezes, os diálogos nem se completam, tamanha a dificuldade em falar sobre o assunto.

“Meus pais foram capturados quando eu tinha 16 anos. Eles morreram na prisão”
“O que você se lembra do dia em que eles foram levados?”
“Desculpe, eu não acho que posso fazer isso. Podemos parar?”

É um novo olhar para uma realidade que nos acostumamos a acompanhar à distância, através de relatos jornalísticos ou na TV.

“Vivemos em uma cultura muito conservadora, mas eu quero que meus filhos tenham a mente aberta. Eu tento leva-los ao maior número de lugares: grandes mercados, galerias de arte, concertos. Queremos que eles possam ver a maior diversidade de pessoas possível, e o maior número de ideias que conseguirmos mostrar a eles”.

Depois de passar pelo Iraque, Brandon chegou à Jordânia, e as mensagens postadas continuam bem intensas.

 

Com ainda mais outros 8 países no roteiro de viagem, de repente a página “Humans of New York” se torna quase que um “Humans of Earth”. Um convite certeiro da ONU, com alguém sensível o suficiente para contar histórias de vida tão diversas.

Para quem já curtia, ficou imperdível. E para quem não conhecia, um motivo a mais para acessar e virar fã.

LEIA TAMBÉM
COMENTE

Os comentários estão fechados.