A distorção de felicidade causada pelas redes sociais

Comparar as curtidas e a aparente felicidade alheia com a da sua própria vida pode causar um bocado de depressão

17
notas
0
likes
0
Tweets
0
Pin it
17
notas
0
likes
0
Tweets
0
pin it

É uma situação bem delicada. Quando abrimos o Facebook – ou qualquer rede social, no geral – damos de cara com um mundo de felicidade. As pessoas viram as melhores editoras da própria vida, sempre destacando um lado positivo ou criando ilusões sobre uma vida que parece perfeita.

Esse vídeo consegue ser impactante por mostrar qual o real problema da comparação entre essa vida editada das redes sociais e a que tocamos na vida real. Aqueles pratos gourmet das fotos registradas pelos seus amigos não podem ser comparadas com seu almocinho fast food ou aquele congelado que você fez de janta hoje, e as selfies feitas depois de muita produção e maquiagem não podem de forma alguma deixar você desconfortável quando olhar no espelho de manhã.

O problema é: se pararmos de sermos esses perfeitos editores de uma vida feliz nas redes sociais, será que alguém terá paciência de nos acompanhar, ou a vida real é muito chata para ter direito a broadcast?

whats-on-your-mind-video
VIA youPIX
LEIA TAMBÉM
COMENTE
  • Luís Fernando

    Sensacional.

  • Daniel Zunarelli

    Um tapa na cara de muita gente!

  • Bruno Fasanaro

    Isso dai é bem verdade, todos gostam de fazer essa propaganda de si mesmo. Mas acho que esse é o normal do ser humano viramos nossa cara ao que é meio, diferente e doente. Podemos ver isso quando tornamos algumas pessoas invisíveis como o doente na fila e o mendigo. Sabemos do sofrimento deles, e não queremos que isso delineie e evidencie os nossos.

  • Roberto Júnior

    - que vazio. =/

    • Renan Prates

      tb achei

  • Pepino Dasneves

    Muito oportuno, nestes dias em que o visual atrai muito mais que o conteúdo. Aquela máxima continua valendo nos dias de hoje : A Grama do vizinho é sempre mais verde. Ao menos do seu ponto de vista.

  • ☠ Cap’n Gab ☠

    Bem…acredito que é uma maneira que muitas pessoas encontram de se sentirem admiradas, já que isso possivelmente não aconteça na vida real delas. Nas redes sociais tudo é perfeito: fotos sorrindo, frases de efeito/motivacionais, só alegria e sucesso, nada de tristeza, fracassos ou momentos tristes. Afinal de contas, que interesse as pessoas tem em alguém com uma vida sofrida e cheia de lamentações, não é mesmo =P ?

  • Caio B.

    O texto é vazio, de fato. O vídeo é bacaninha. Mas a pergunta no final valeu a leitura, apesar de eu achar que deveria ser uma afirmação: “… a vida real é muito chata para ter direito a broadcast?”.

  • Caio B.

    Em tempo, um texto bem mais completo e recente, sobre o mesmo assunto: http://www.meninasnormais.com.br/2014/06/a-fabrica-da-felicidade.html

  • brainsfood

    Gostei da resenha. ;)

  • Black Alvorada

    Drama comum de quem não vive a própria vida… era assim com os livros… foi assim com os filmes, e agora com a internet (com protagonistas reais). Normal, sempre vai existir “a grama do vizinho é mais verde” enquanto não há uma preocupação (sadia) com sua própria grama. Viva sua própria vida.

  • http://www.gemind.com.br Rodrigo Ghedin

    Escrevi sobre esse vídeo também e, sei lá, acho que aumentar é uma característica humana, não um problema do Facebook. A recepção, que é amplificada ali (o site estampa na nossa cara as viagens e comidas e selfies perfeitas dos outros), sim, mas o ato em si de florear a própria vida, de editá-la de modo a nos favorecer, não.

  • Mac Ten
  • hp

    Fast Food ou Alimentação Saudável é a vida. “A Felicidade está na Alma”

  • sandra

    Se participar de uma rede nos trás tantas raiva e frustrações melhor seria parar. Eu fui trazida pra cá porque em algum momento me disseram que eu precisava vir pra cá. Realmente até hoje não sei o por que e sofri o impacto de cara, para mim era mais um manicômio ou uma jaula do que um grupo de pessoas civilizadas. Eu colocava a carinha pra fora era bomba estava mais pra um campo minado do que qualquer coisa e eu preocupada
    em não exagerar nas minhas conclusões me danava engolí vários sapose
    tive muita vontade de mandar muita gente andar

  • http://ulyssespaes.com/ Ulysses Paes

    Pela primeira vez na história da humanidade, e pela rápida disseminação da internet, chegamos a um ponto onde se tornou confortável e fácil criar um AVATAR e vive-lo, pelo menos em mente, é mais facil viver esse avatar do que encarar a vida de fato, quantos solteiros “esbaldam alegria” com frases “Melhor estar sozinho do que mal acompanhado” ou a “fila anda” mas no fundo estão deprimidos e carentes em busca de companhia, cada um tem o poder de escolha do que faz, mas usar a rede social como uma terapia para fugir de problemas da vida, é só criar mais problemas sem solução, o texto e o vídeo pode ser vazio ou significativo para alguns, “se esta certo ou errado, se esta vazio ou se esta cheio, tudo em sua vida esta de acordo com suas interpretações.”

  • Gracinha Miranda

    Sensacional esse video!!!Acredito que são aftos do mundo atual que realmente precisamos refletir visando o nosso crescimento como pessoas