Braincast 103 – Videogames: Uma retrospectiva

Relembramos as principais plataformas e jogos nessa cronologia oral dos games

38
notas
0
likes
0
Tweets
0
Pin it
38
notas
0
likes
0
Tweets
0
pin it

Para marcar o lançamento do Save Game, o primeiro spin-off do B9, voltamos a um dos nossos temas preferidos: games.

Carlos Merigo, Saulo Mileti, Guga Mafra, Alexandre Maron e Alexandre Ottoni fazem uma retrospectiva oral da indústria, relembram os principais consoles e jogos, contando como se apaixonaram pela arte.

Faça o download ou dê o play abaixo:

> 0h01m59 Comentando os Comentários

> 0h11m16 Pauta principal
> 1h25m44 Qual é a Boa?

========

Workshop9

Nosso curso de Design no dia 3 de maio já está lotado. Por isso, abrimos uma nova turma! Essa é a sua hora de estudar design.

Workshop9

Em apenas 10 dias esgotamos as matrículas para o Curso de Design em São Paulo, com Saulo Mileti. Mas conseguimos abrir uma nova sala no dia 4 de maio (domingo). Se você quer aprender sobre Design, cores, tipografia, grids e módulos, essa é uma ótima oportunidade. Em 2013 foram mais de 400 alunos em 5 capitais – e você pode ler o review deles no site do evento.

No segundo semestre lançaremos o Módulo 2 do curso de Design. Portanto, se você não fez o primeiro, essa é a hora.

> Acesse e inscreva-se!

========

Críticas, elogios, sugestões para [email protected] ou no facebook.com/brainstorm9.
Feed: feeds.feedburner.com/braincastmp3 / Adicione no iTunes

Quer ouvir no seu smartphone via stream? Baixe o app do Soundcloud.

OUÇA TAMBÉM
COMENTE
  • Change, o cãozinho do servidor

    Cadê o novo padrão de títulos?

  • http://www.tudoparahomens.com.br rodrigocunha

    downloading …

  • http://confradewashington.com.br Rodrigo Dantas Monteiro

    Eu nunca tinha ouvido essa história que o Guga Mafra comentou sobre o porquê do videogame estragar a televisão.

    O meu sogro trabalhou muitos anos com eletrônica e ele conta que os jogos realmente estragavam as televisões. O problema não era necessariamente nos videogames, mas nos games que eram fabricados na época.

    Ele me explicou certa vez que a culpa era dos cenários. Como eles eram estáticos, e o chão rodava (como no Mario, por exemplo), a televisão ficava muito tempo mostrando a mesma imagem e isso manchava a tela. Ele disse que uma vez recebeu várias telas dessas máquinas caça niqueis para consertar e todas tinha uma mancha no canto superior da tela do lugar onde o logo fica ali estático.

    Não sei qual das duas versões está correta, mas fica aí um outro ponto de vista!

    • Junior Godoi

      Exato, seu sogro tem razão. O que acontecia é que a imagem do cenário ficava marcado na tela, como se “queimasse” o local onde ficasse estático.

      Nos pcs isso também era um problema e é por isso que foi inventado o descanso de tela (screensaver).

  • Fábio Adriano da Silva

    Incrível. Minha vida passou em flashback.

  • Fernando Albuquerque

    Parabéns pelo programa, como nasci em 1990 não acompanhei os modelos pre-historicos rs. Sempre tive o vídeo game com gerações de atraso. Por ex, tinha mega drive e o auge estava no Playstation 1,até que no meu aniversário minha mãe me prometeu um. Fiquei cerca de um mês esperando ansiosamente até que quando desembrulho a embalagem me deparo com um modelo idêntico ao Playstation, porém com entrada para cartucho, eu conhecia ali o Polistation. Quem nunca passou por isso não sabe o que é decepção.

  • Bruno Cavalher

    Cadê o Outlive? Game brazuca, de Curitiba para o mundo.

  • Bhabha

    Parabéns pelo programa! Vocês são realmente geniais! Por mais que seja difícil passar por todos os jogos marcantes na historia, acredito que faltou citar alguns que permitiram o desenvolvimento do vídeo game como a arte: Earthbound, Final Fantasy e Shadow of Colossus (o melhor jogo já criado… na minha opinião).

    Agradeço novamente pela a qualidade do programa e vcs são demais! Abraços ae!

  • Rodrigo Duarte

    Só um adendo: O acidente de Goiânia não foi nuclear, e sim radiológico.

    • saulomileti

      Fala Rodrigo! O Alexandre até me corrigiu na hora do programa – você deve ter ouvido. De qualquer forma, achei que por ter sido classificado pelo International Nuclear Event Scale, poderia ser enquadrado como algo do tipo. Valeu! :)

  • Andriolli

    Hmm…er… Bem descompromissado esse programa, Heim? (Estilo elegante de dizer que achei uma merda)

    • Andriolli

      To vendo um monte de gente falando que curtiu. Deve ser porque ouvi já tantos podcasts sobre games e consoles que esse aqui foi só mais um.

  • PsicoHélder Soúlima

    Realmente esta MUITO melhor do que o nerdcast.CHUPA!

    • Edson

      Esse programa foi muito bom mesmo, ainda acho nerdcast melhor, fora que o Alexandre participou desse tbm, o que na minha opinião deu um “up” no programa. A grande diferença entre ele é a edição, o nerdcast está anos luz na frente, braincast tem que melhorar muito nesse aspecto ainda.

      • saulomileti

        Edson, o Braincast é gravado ao vivo: sem edições. Então, ao meu ver, não dá pra comparar coisas que não são iguais. Em programas editados, os erros são arrumados. No Braincast, eles ficam. :)

        • Diego Assis

          “Fanboyismo” tá liberado?! Beleza, pode vir todo mundo, episódios do Kubrick e John Coltrane contra a rapa!

          • Edson

            Existe uma diferença de 300 episódios entre o Braincast e o Nerdcast, eles estão a muito tempo nesse “ramo” e tem muita experiência e quando falo que o nerdcast é melhor estou levando em consideração todos os episódios, não acho que sou fan boy só por que escrevi que o nerdcast é melhor, acho até que o nerdcast ultimamente não está indo muito bem, os melhores episódios são os mais antigos, os kras estão ficando sem assunto kkk

        • Edson

          Legal, não sabia que era gravado ao vivo. Deve ser muito trabalhoso a gravação, já que não tem como consertar os erros que podem acontecer.

      • Rodrigo Duarte

        Mesmo sem edição, me divirto bem mais ouvindo o braincast do que ouvindo o nerdcast…

        • Edson

          Pra mim, o Braincast é mais informativo e sério, já o Nerdcast é mais engraçado mesmo, principalmente os episódios com o senhor K.

      • Carlos Del Valle

        Acho o Braincast melhor justamente por ser mais espontâneo. A qualidade de um podcast não se mede em quantas horas foram gastas editando o arquivo, e sim pela qualidade do conteúdo

        • Edson

          Não disse que achava o nercast melhor por causa da edição, só disse que tinha muita diferença e como o Saulo já explicou, não faz mais sentido comparar os dois casts nesse quesito.

    • Arthur Dias

      Depende do episódio. Eu gosto pra krlh dos 2 casts. Bobagem discutir isso.

    • Marcos Silva

      mano…que besteira, Nerdcast é tão bom que você usa eles como base de comparação. Cresce!

    • Gabriel Duque

      Vocês falam como se fossem Domingão do Faustão e Domingo Legal. Até o “quem sabe faz ao vivo” repetem. Se liguem, dá pra acompanhar aos dois sem problemas.

  • Renan Guilherme

    A linha Quadro da nvidia não serve para games, ela é voltada para projetos gráficos.. 3d, animação, edição de vídeo e etc!

    • http://www.colosseo.com.br saulomileti

      Legal saber, Renan! Então isso explica o alto custo dela. Obrigado pela aula. Abs! :)

  • Ricardo

    o braincast é meu podcast do coração, mas preciso dizer que o maron, anda interrompendo demais os participantes. putz, está difícil. para não ficar só de mimimi, o crossover entre podcasts é sempre bem-vindo.

  • Carlos Del Valle

    Caramba, fiquei com a música do Águia de Fogo na cabeça até agora…

  • Rodrigo Vieira

    35 anos, publicitário, Rio Claro/SP

    Achei este
    cast uma viagem muito bacana ao passado, me trouxeram muitas reflexões sobre o significou
    essa “fase” na minha vida.

    Há muito
    tempo o vídeo game foi considerado maléfico à saúde, porém, hoje, posso perceber
    diversos pontos positivos que essa arte pode proporcionar para as pessoas como exercitar
    o raciocínio lógico, perseverância, coordenação, desenvolvimento da atenção,
    tolerância à frustrações (importante para quem trabalha com criação), o despertar
    do interesse em inglês(eu era obrigado a traduzir o que alguns jogos
    solicitavam ou até mesmo as histórias) etc.

    Meu
    primeiro console foi um DACTAR(genérico do atari), os controles pareciam um
    manche de avião (impossível jogar decatlon com eles), com a chegada dos
    consoles 8 bits começaram as famosas guerras de consoles como NES X MASTER
    SYSTEM, MEGA X SNES e por ai foi até
    hoje (PS x XBOX).

    Hoje eu
    acredito que essa história de danificar a tv era um outro argumento
    teoricamente mais agressivo já que
    o “fazer mal à saúde” não dava certo, mas eu usava uma técnica no NES
    que essa sim, poderia estragar alguma coisa: em jogos sem password eu pausava e
    desligava a tv – o console ficava ligado até o dia seguinte.

    Tive
    consoles até o PS1, joguei até não compensar mais a manutenção. Cheguei até a
    jogar com o console de ponta cabeça, dessa forma eliminava o peso do canhão de
    luz nos trilhos e o jogo não travava. Infelizmente, nos dias atuais jogo alguns
    games no pc quando sobra algum tempo.

    O cast me
    provocou muita nostalgia, porém senti uma sensação prazerosa e a propriedade de
    poder dizer com veemência: eu me diverti pra caralho! (não sei se a Luiza lê os
    comentários também, na dúvida, desculpe).

    Valeu
    galera,

    um forte
    abraço a todos

  • Adam Menegoli

    Não sei se vocês tinham essa visão na época, mas o que vemos hoje entre xbox e ps, ocorreu entre nintendo americano e japones/phantom system X master system e depois SNES x Mega Drive. Foi isso?

  • José Alfredo

    Muito bom o cast, gostaria só de fazer uma correção, na verdade o caso do primeiro Easter Egg não é porque não tinha espaço para créditos, era porque o pessoal que trabalhava nos games não tinha direito de colocar seu nome no game como autor. Isso é contado no documentário a “Era do Vídeo Game”.

    Outra coisa, concordo que em alguns aspectos a Nintendo não dá o braço a torcer, mas em relação a inovação ela é o principal expoente no mercado. Lógico, as vezes eles lançam algo que dá errado, talvez seus controles com formatos diferente não sejam os ideais….mas eles sempre tentam criar uma nova forma de jogar, não ficam 4 gerações com o mesmo modelo de controle (cornetada na sony). E nesse geração (até o momento) eu estou bem mais voltado a comprar um Wii U do que um Xbox One ou PS4, meu PC dá conta de tudo que preciso desses últimos 2, agora Donkey Kong, Zelda e Mario eu não encontro em nenhum outro lugar.

  • Flavio Ozorio

    Braincast fraco.
    Parece que o tédio bateu pós episódio #100…

  • adrianosbr

    Angry Video Game Nerd é um clássico das interwebs. Que legal que o Alottoni mencionou! O James Rolfe está até finalizando um filme – sim, um longa metragem do AVGN!

    Vale lembrar que o Rolfe tem outra série sobre jogos também, e isso pode ser confuso pra quem for procurar. Nessa outra, ele joga videogame com um amigo (Mike Mattei) e NÃO está interpretando o Nerd brabão. Essa série é meio chatinha. Procurem os vídeos claramente identificados como AVGN :)

  • Guilherme

    kd o dota?

  • Moacir Lourenço

    Apesar de ter gostado muito da historia do porque da “lenda” do videogame estragar a televisão devo discordar do amigo Guga, nossos pais diziam isso simplesmente porque era verdade. Nos jogos antigos haviam muitos elementos que ficavam fixos na tela, como por exemplo o labirinto do pacman, o que acontecia era que se a tv ficasse por longos períodos exibindo a mesma imagem ela terminaria queimando essa imagem na tela. em maquinas antigas de fliperama era fácil de notar isso pq mesmo desligada vc poderia ver uma mancha com a imagem do jogo marcada na tela.

  • Moacir Lourenço

    Apesar de ter gostado muito da historia do porque da “lenda” do videogame estragar a televisão devo discordar do amigo Guga, nossos pais diziam isso simplesmente porque era verdade. Nos jogos antigos haviam muitos elementos que ficavam fixos na tela, como por exemplo o labirinto do pacman, o que acontecia era que se a tv ficasse por longos períodos exibindo a mesma imagem ela terminaria queimando essa imagem na tela. em maquinas antigas de fliperama era fácil de notar isso pq mesmo desligadas vc poderia ver uma mancha com a imagem do jogo queimada na tela.

  • Nathan

    Gostei do cast de vocês. Boa alternativa ao Jovem Nerd e MRG. Alternativa não… mais um bom cast para se ouvir junto ao deles. Continuem o bom trabalho. =)