7.mar.2014

Fotos retratam presos e os conselhos que dariam ao seu “eu” mais jovem

Série realizada por Trent Bell traz emoção aos retratos de uma vida atrás das grades

Há um ano, um amigo de infância do fotógrafo Trent Bell foi sentenciado com 36 anos de cadeia. Encarando a realidade de ter alguém próximo na cadeia pelo resto da vida, Bell passou a pesquisar e documentar uma série de eventos e histórias sobre presidiários e o que havia acontecido com eles para estarem ali.

As cartas foram digitalizadas e, como resultado final, aparecem hibridizadas aos retratos tirados, com letras à mão e carregadas de sentimentos.

compartilhe

A obsessão pela vida na cadeia o levou para o projeto “Reflect”.

A princípio criado como uma série de retratos documentais, Bell decidiu que seguir desta forma crua tiraria grande parte da verdadeira emoção que, de fato, importava.

Por fim, o projeto chegou ao formato ideal: uma colaboração entre o fotógrafo e os presidiários.

Assim, junto com o retrato tirado, os presos também escreveram uma carta ao seu “eu” mais jovem, pensando naquilo que falariam, nos conselhos, nas escolhas e talvez em algo que pudessem mudar se voltassem ao passado – como o destino e a fatídica prisão.

reflectproject-6
reflectproject-5
reflectproject-4
reflectproject-3
reflectproject-2
reflectproject-1

Como mostra o vídeo de making of, as cartas foram digitalizadas e, como resultado final, aparecem hibridizadas aos retratos tirados.

Com letras à mão e palavras carregadas de sentimentos, a série é de uma emoção arrebatadora que consegue transparecer toda uma vida atrás das grades.

Também no B9

Comente