Fechar [X]
viral-art-dstq

Porque o futuro da arte de rua está nas paredes da internet

eBook gratuito "Viral Art", por RJ Rushmore, conta o que a web pode ensinar aos grafiteiros

0
notas
0
likes
0
Tweets
0
Pin it
0
notas
0
likes
0
Tweets
0
pin it

A conexão entre Banksy e GIFs animados pode não ser tão óbvia de imediato. Enquanto um parece intensamente contextual e linkado ao mundo atual, o outro é portátil e produto da recente cultura digital.

RJ Rushmore, conceituado artista de rua, passou anos explorando estes dois lados da arte contemporânea. O resultado é o seu livro Viral Art, em formado de ebook gratuito, que compila quase três anos de pesquisa nas ruas e nos becos da web.

A coleção de Rushmore é repleta de histórias desde o começo do grafite até aos artistas recém-descobertos na internet, passando por diferentes mídias e formatos como fotografia, pintura, zines, filmes, gifs, 3D e mais.

A conexão que Rushmore traça entre a arte de rua e o que ele chama de “arte viral” na web é retratada como substancialmente mais importante do que suas diferenças. E é deste paralelo que surge, como consequência, um inusitado mapeamento de como colocar um conceito/ideia para circular por entre estas duas audiências (rua e web), sendo o produto tanto um zine independente quanto uma obra premiada.

Rushmore, que é editor do blog de arte Vandalog, conceitua a internet como propícia para promover arte pública de forma semelhante às ruas pois são ambos espaços públicos, livres e de rápido compartilhamento. O livro mostra diversas obras de rua, por exemplo, que se apropriam da linguagem da internet como resposta às repercussões online de seus trabalhos (imagens abaixo).

Monstr

Monstr

 

Banksy

Banksy

 

Banksy

Banksy

Viral Art, enfim, carrega relevantes discussões sobre uma investigação contínua do poder do online vs. offline e suas diferentes formas de sinergia e conversação, com insights e inspirações aplicáveis em diversos outros setores além do mundo das artes.

O eBook está disponível gratuitamente para ser lido online ou baixado em PDF.

VIA Vandalog
LEIA TAMBÉM
COMENTE