Fechar [X]

Google+Hangout aplicado a casamentos

Ferramenta foi usada para casar pessoas do mesmo sexo na França, antes da aprovação da lei da união igualitária

0
notas
0
likes
0
Tweets
0
Pin it
0
notas
0
likes
0
Tweets
0
pin it

Há pouco menos de duas semanas, a França aprovou o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo – fato que ainda tem gerado muita confusão e manifestações por lá. Pouco tempo antes da decisão ser anunciada, a Ogilvy Paris lançou um filme tocante criado para a organização Tous Unis Pour l’Egalité (Todos Unidos pela Igualdade), que defende a igualdade no casamento civil. Mas bem que podia ser mais um daqueles comerciais do Google+Hangout, já que é a rede social que possibilita toda a ação da história.

O filme começa apresentando o casal Jacques e Pierre, juntos há quase 40 anos. Em quatro décadas, eles viram o mundo mudar, com grandes avanços na ciência e tecnologia. Até então, só não conseguiram ver avanços na luta pelo direito de ter sua união reconhecida pelas autoridades. Na vizinha Bélgica, entretanto, o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo é reconhecido desde 2003 e as autoridades de lá podem casar pessoas de qualquer lugar. Foi assim que a Tous Unis Pour l’Egalité começou a usar o Google+Hangout para concretizar essas uniões.

E são várias, mostradas aqui, com direito a comentários dos casais, que lembram que é mais importante apreciar as pessoas por quem elas são, não por sua orientação sexual. Minha favorita, entretanto, vem de Jacques e Pierre:

“Felicidade é a única coisa que cresce quando nós a dividimos.”

Mesmo não sendo uma campanha do Google+Hangout, está à altura das campanhas bacanas que o próprio Google tem feito para mostrar como a tecnologia pode fazer a diferença na vida das pessoas. Com a diferença de que, enquanto o Google aposta na relação entre pais e filhos, a Tous Unis Pour l’Egalité mostra que há outros tipos de família por aí. De qualquer maneira, é a tecnologia sendo bem empregada.

Seria interessante ver mais desta ferramenta sendo usada para casamentos e outras datas importantes em que a distância geográfica (ou a grana curta) é um obstáculo. Alguém aí já tentou?

paris paris1
LEIA TAMBÉM
COMENTE