Fechar [X]

It was 45 years ago today: Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band

10
notas
0
likes
0
Tweets
0
Pin it
10
notas
0
likes
0
Tweets
0
pin it

Hoje, o álbum Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band faz aniversário de 45 anos. E não é exagero dizer que o disco realmente merece toda a celebração. O disco é uma das obras mais influentes e emblemáticas do rock e do século XX e é impossível mensurar a influência que exerce até hoje na vida das pessoas.

E por quê?

O que aconteceu com o Sgt Pepper’s é que ele ajudou as pessoas a repensar seu próprio comportamento.

De repente, aquelas músicas permitiam àquelas mentes oprimidas dos anos 60 o simples pensamento de contravenção, de revolta, de busca pela própria liberdade – e , mais importante, pela própria felicidade.

É a menina que foge de casa (She’s Leaving Home), é a volta por cima depois de uma juventude cerceada por regras intransponíveis (Getting Better), é a manifestação da felicidade de se ter opinião própria e brigar por ela (Fixing a Hole), é a vontade de dizer o quanto a gente precisa dos outros (With a Little Help From My Friends).

E isso tudo dito em forma de música inteligente, elaborada, requintada, totalmente nova e experimental, como ninguém nunca havia feito antes num disco de rock. Até hoje as aventuras sonoras de Sgt. Pepper’s impressionam.

Se em Revolver, os Beatles já haviam mostrado um nível de sofisticação até então inédito em produção de música popular, aqui a experimentação ficou ainda mais refinada, lapidada, destemida e focada.

O disco é tão fundamental que deveria vir na cesta básica.

O toque mágico do produtor George Martin conseguiu deixar ainda mais grandiosas todas as composições. E aqui se vê Paul McCartney e John Lennon quebrando suas próprias barreiras em termos de criatividade (A Day In The Life, When I’m 64) e sensibilidade para arranjos inovadores (She’s Leaving Home, Mr Kite).

John Lennon pediu para George Martin que se virasse e conseguisse um “orgasmo sonoro” no final de A Day In The Life. E esse foi só um dos millhares feitos impressionantes desse disco. Provocador nato que Lennon era (como é possível ver e admirar no impressionante documentário Os EUA contra John Lennon), fez questão de ousar em cada nota que fosse possível na produção de Pepper’s. O disco consumiu mais de 700 horas para ser gravado. Mas o esforço valeu a pena, e se os Beatles já eram importantes no mundo da música, aqui eles viraram lenda.

Pela primeira vez um disco se transformava numa obra conceitual, onde um disco era muito mais do que um disco, era um acontecimento. Era só olhar para a capa e já perceber que algo novo estava acontecendo ali. Tudo era mais imponente, mais ousado e mais provocativo. Da primeira à última nota, do primeiro ao ultimo verso.

E por falar em verso, o Sgt Pepper’s foi o primeiríssimo disco da história da música pop a trazer as letras impressas no encarte.

Absolutamente antológica, a capa de Sgt Pepper’s também foi revolucionária. Ninguém havia explorado a embalagem de um disco daquela maneira. E essa capa, com os Beatles em meio às personalidades mais emblemáticas do século XX, se tornou uma das imagens mais imitadas da cultura pop até hoje.

E Sgt Pepper’s tornou-se o que é porque ele foi o primeiro em tudo isso: em abordar os temas que abordou da maneira com a qual abordou, a trazer uma criatividade totalmente nova para a música popular, a transformar uma capa de disco em objeto de culto, a fazer de um simples aglomerado de músicas uma verdadeira obra de arte.

E todos esses méritos são reconhecidamente inegáveis em Sgt Pepper’s. Se os Beatles entraram para a história, não foi APENAS por causa desse disco, mas foi – sim – em grande parte.

Até porque esse disco foi tão revolucionário, muita gente o entitula de “o disco mais importante do rock”, entre outras definições passionais. Eu até concordo, mas prefiro encarar o Sgt Pepper’s de outra maneira, pois daquele jeito parece até que você está “proibido” de gostar de outro disco mais do que o Sgt Pepper’s. E não precisa ser assim.

Entretanto, a verdade é: se não fosse o Sgt Pepper’s, não teriam sido os seus outros discos prediletos.

E é aí que está o grande mérito desse álbum maravilhoso. Ele abriu as portas e as mentes para a infinidade de possibilidades que o rock ainda viria a experimentar, e o faz até hoje.

Quatro décadas e cinco anos depois, Sgt Pepper’s ainda provoca, excita, emociona, instiga e desafia a todos nós.

É uma das mais grandiosas manifestações culturais e comportamentais do século XX, e uma das maiores forças no legado dos Beatles para a história e para a humanidade.

LEIA TAMBÉM
COMENTE
  • http://twitter.com/rodrigoseixas @rodrigoseixas

    Quando vejo a capa deste album só consigo pensar na teoria da conspiração que Paul teria morrido em um acidente em Leso. http://valacomum.wordpress.com/2008/12/15/serie-l

  • Thiago Reimao

    Provavelmente, o melhor texto já escrito para descrever este álbum.

  • Michelle

    Beatles é a minha paixão nessa vida… Mas vale lembrar que logo ali, atrás da cultura pop, outras bandas ainda mais revolucionárias já estavam fazendo isso tudo (: .

    Mas, parabéns pro Sargento Pimenta. é uma pena que poucas bandas de hoje conseguem chegar perto de algo tão genial.

    - M

  • Robertto Lopes

    Muito bom o seu texto e o seu ponto de vista sobre a obra. Durante a minha adolecência como Beatlemaníaco, o Sgt. Peppers era o disco que eu menos ouvia, por ser denso e cheio de significado que eu não conseguia compreender. Hoje, com 45 anos de idade (meus e do disco) amisturo amor, referência criativa e sobretudo admiração por uma obra que tomou uma proporção muito maior do que foi pensada. Das amarrações entre as músicas ( que sabemos hoje que tinha uma intensão muito mais de não deixar que "picotassem" o conteúdo do LP em outros países e o transformassem em dois ou três outros) até o conceito todo concebido pelo Paul e odiado pelo John. Bem, mais uma vez, parabéns pelo olhar sobre a obra…Por curiosidade, segue um link com uma homenagem à capa, feita por mim em 2002. Abraços, Robertto Lopes Junior. https://www.facebook.com/photo.php?fbid=424458757

  • http://www.naotocoraul.com.br/ Eder Oliveira

    Fica difícil falar do Sgt. Peppers sem usar "sensacional", "genial", "maravilhoso" ou equivalente. Mas não é um álbum pra qualquer um. Quando ouvi as primeiras vezes, achei que ele era um tanto superestimado. É um álbum que merece um manual de instruções pra entender todo o seu contexto.

    Belo Post!!! Parabéns Sgt. Peppers!

  • https://www.facebook.com/brunovalentinn Bruno Valentin

    post muito bom

  • Rubens Costa

    Texto a altura do disco!

  • jonas faro

    beatles = botafogo = xuxu = segunda feira = lô borges = clube da esquina = fusca = matrix = acre = curling

  • http://twitter.com/_Bauducco_ @_Bauducco_

    Uma obra incontestável, que termina com a melhor música já gravada em todos os tempos. O disco certo na hora certa.

    Mas é curioso notar que não foi lançado nenhum single dele.

  • https://www.facebook.com/marioaoki Mário Aoki

    Sgt. Peppers é o álbum que ouço todos os dias.
    Acho interessante ressaltar também a importância do "Pet Sounds" dos Beach Boys. Influência que levou os Beatles a trabalharem como nunca para fazer algo melhor ainda.

    O meu predileto ainda é o Abbey Road com Something, Here Comes The Sun, I Want You (She's so Heavy), e toda a segunda parte do disco como um medley sensacional.