Fechar [X]
COMENTE
  • http://twitter.com/andrepollux @andrepollux

    Oi Merigo! Tem sim, a idendidade do MIT Media Lab é generativa, feita em processing. Um cartão de visita nunca é igual ao outro http://vimeo.com/20250134

  • filipesaintpaul

    Bem legal! Existem alguns exemplos de marcas generativas, a galera do MIT Media labs criou uma para eles, o Stefan Sagmeister também anda trabalhando com essa ideia de marcas generativas há algum tempo.

  • http://blog.yalp.com.br Yuri

    Bela noticia, vale a pena dar uma conferida no logo do MIT Media Lab de 2011 eles desenvoveram um projeto com mais de 40.000 aplicações.
    http://www.fastcodesign.com/1663378/mit-media-lab

    []'s

  • Thiago

    O do MIT Media Lab é… by the way processing é do MIT http://www.creativeapplications.net/processing/mi… . mais é bem legal o trampo, parabéns.

  • http://www.mellancia.com.br Mafe Bastos

    Bom, pelo menos aqui no Brasil…. não tinha nenhum!

  • http://d3.do Edson

    A maior parte da inspiração na criação veio do trabalho do John Maeda, do estúdio okdeluxe.
    Apesar de não ser a primeira ou a única marca generativa, é provavelmente a única que tem uma interface de geração acessível a qualquer usuário.
    Sem necessidade de setup, ou software especial.
    A inovação aqui foi disponibilizar essa ferramenta on-line e multiplataforma com as mesmas funcionalidades que antes só estavam disponíveis em aplicações desktop.

    • thiago

      Foda man, trampo bem massa ! queria saber como disponibilizar os aplicativos em processing em html5

  • Olívia

    animal =D

  • Carlos

    Incrível como as pessoas não lêem os comentários antes de postar umo novo…

    • Olívia

      Acho que os comentários foram todos aceitos na mesma hora. Aqui demora para um comentário ser aceito e colocado no ar. Por isso vários comentários iguais =D

  • Daniel Campos

    Opa, li os comentário e vou compartilhar um link sobre o projeto para o MIT Media Lab escrito em português: http://logobr.org/branding/mit-media-lab-design-t

  • Carla Vendramini

    O termo para este tipo de design é: Design Cambiante.

    • https://www.facebook.com/karina.design00 Karina Martins Monteiro

      Não.
      Num design cambiante existem ainda alguns padrões definidos pelo designer num manual de identidade visual.
      Já quando o objeto/marca é generativo quer dizer que são números aleatórios/parâmetros aleatórios que são definidos por um software de programação visual, como o processing, e não pelo designer que pensou que a marca vai ter uma forma/cor diferente para cada aplicação, ou ainda para ser apenas diferente mesmo, existindo portanto um número de variações.
      Já na generativa existe um número infinito de variações, pois tratam-se de parâmetros.

      • https://www.facebook.com/karina.design00 Karina Martins Monteiro

        Já sobre oq o amigo ali em cima, Italo Bezerra, disse sobre o logo da Oi: Este sim é cambiante, e não generativo.
        Exitem padrões pré-definidos de como os balões amarelos devem ser aplicados, de acordo com um manual de identidade visual.

  • http://bruno.com Bruno

    Tem o da Cada Da Música, feito pelo Sagmeister: http://www.youtube.com/watch?v=URmKSyKAK5w

  • https://www.facebook.com/profile.php?id=100000895757220 Italo Bezerra

    Eu acho que o logo da Oi também seue esse conceito… o balão amarelo onde a tipia é aplicada nunca é igual…. e olhe que já fazem alguns anos que ela foi criada.

  • https://www.facebook.com/cloves Clóves Cardoso

    conheço um caso em que a identidade não é generativa, mas é personalizável e mutante. a OCAD é uma universidade americana que apresentou um excelente conceito de identidade: http://www.underconsideration.com/brandnew/archiv….
    no caso do Estúdio Mellancia, só não entendi a necessidade de se criar uma identidade generativa.

  • Albérico Nogueira

    excelente! uma proposta bacana e mesmo arriscada pelas mudanças possíveis super viável. Mesmo mudando, eh a mesma… loko né?