Fechar [X]

Quando Oscar Niemeyer mandou o fundador da Bauhaus a merda

64
notas
0
likes
0
Tweets
0
Pin it
64
notas
0
likes
0
Tweets
0
pin it

Em 1951 o arquiteto Oscar Niemeyer projetou sua nova residência em São Conrado, no Rio de Janeiro. E apresentou o projeto, conhecido como “Casa das Canoas”, assim:

Minha preocupação foi projetar essa residência com inteira liberdade, adaptando-a aos desníveis do terreno, sem o modificar, fazendo-a em curvas, de forma a permitir que a vegetação nelas penetrasse, sem a separação ostensiva da linha reta.

Dois anos depois, o fundador da Bauhaus Walter Gropius – que havia recentemente abandonado seu cargo como Diretor da Escola de Arquitetura de Harvard – veio ao Brasil para ser jurado do Prêmio de Arquitetura da 2ª Bienal de São Paulo. E como era de se imaginar, os dois genios se encontraram e Niemeyer o convidou para uma visita na Casa das Canoas.

Gropius, precursor do funcionalismo e radicalmente contra o pensamento singular e individualista na arquitetura e no design, conheceu a tal casa, e comentou:

“Sua casa é bonita, mas não é multiplicável”.

Niemeyer ficou puto. E nitidamente ergueu essa discussão como uma bandeira. E disse ao Correio Braziliense:

E o chefe do negócio, o Walter Gropius, era um babaca completo.

“A Bauhaus, que é a turma mais imbecil que apareceu, chamava a arquitetura de a casa habitat. Não interessava a forma, desde que o quarto estivesse perto do banheiro, a cozinha perto da sala e funcionasse bem. Foi um período de burrice que conseguimos vencer. A escola que eles construíram nunca ninguém pensou nela, porque não tem interesse nenhum, ninguém nunca ouviu falar. E o chefe do negócio, o Walter Gropius, era um babaca completo. Ele foi na minha casa nas Canoas, subiu comigo e disse a maior besteira que já ouvi: “Sua casa é muito bonita, mas não é multiplicável”. Pensei: que filho da puta! Para ser multiplicável teria que ser em terreno plano, teria que procurar um terreno igual e meu objetivo não era uma casa multiplicável, era uma casa boa para eu morar. Eles eram assim, sem brilho nenhum. E o trabalho que ele deixou é um monte de casas que se repetem. Foi um momento que ameaçou a arquitetura, mas Le Corbusier e os outros reagiram. Foi um momento em que a burrice queria entrar na arquitetura, mas foi reprimida.”

É claro que nenhum deles estava certo – ou errado. Tanto Gropius quanto Niemeyer são nomes cravados na história da arquitetura, com pensamentos e características únicas. E mesmo Niemeyer, que criticou com mão de ferro a Bauhaus, com certeza a usou como inspiração para desenvolver os Ministérios de Brasília, assim como toda a gama de prédios residenciais e comerciais na nova capital do país: projetos multiplicáveis, funcionais e pensados para o “todo”, e não no indivíduo.

E quanto a nós, mortais, resta continuar pesquisando, estudando e (com sorte) um dia começar a entender tudo o que esses caras deixaram para nós. :)

LEIA TAMBÉM
COMENTE
  • http://www.ideafixa.com janara

    ótimo post ;)

  • lvcas

    Seus posts são sempre os mais interessantes Saulo

    • Delagostini

      Entrei nos comentarios para dizer exatamente a mesma coisa!

      aproveitando um dos topicos passados vou deixar uma cutucada hehehe
      Duvido que o Saulo seja usuario de iPhone!

      • Saulo Mileti

        O Saulo é usuário de iPhone. :)

        • Delagostini

          comprovando que pra ser regra tem q ter a exceção! xD

  • Renato Oliveira

    Sensacional! Só um gênio como o Niemeyer pra falar essas coisas e não ser reprimido por todos os lados! adorei o "desabafo" dele!

    • sergiop

      Gente, NIEMAIER não é essa Brastemp toda em toda a arquitetura.

      Infelizmente (para nós) ele dá muito trato à forma, mas não ao conteúdo.

      Suas criações são "belas criações", o que não é pouco, mas bastante "não funcionais".

      Moro em um projeto seu que entra água a baldes após 30 anos de construído e a circulação de ar é péssima. A reforma com as características originais custa mais que erguer um novo prédio. A maquiagem (retrofit), outro absurdo.
      Quanto a ele mandar o o fundador da Bauhaus Walter Gropius à merda, talvez deva-se a um repente totalitarista de sua formação comunista.
      Creio que antes de elogiar essa sua atitude, devessemos comparar a importancia do Gropius e do Niemeyer e avaliar a importancia de cada um na área.

  • http://twitter.com/leonorfco @leonorfco

    Ótimo post! Aliás, os prédios dos ministérios puderam ser multiplicáveis exatamente porque o terreno é plano e propício para isso! O Walter Gropius nunca pensou em briefing? Vai que alguém pede algo que seja exclusivo e não multiplicável? E sem ser chata (mas já sendo), a foto de Brasília está flipada…

    • João Felipe

      Não está flipada não. Aquele prédio não é o Itamaraty.

      • Fábio Silva

        Corrijo: ali é o Palácio da Justiça e não o do Itamaraty. A foto foi feita provavelmente no lado que fica a Câmara. Texto show de bola, essa curiosidade era inédita pra mim.

        • http://twitter.com/leonorfco @leonorfco

          Opa, desculpa a minha ignorância! Eu visitei Brasília só uma vez e lembrei só do Itamaraty, não lembrava do palácio de justiça. E agora eu vi no maps as fotos dos dois e eles são bem parecidos! rsrs Foi mal.

  • http://www.royaltalks.com.br Amanda de Almeida

    Curti muito o post. E me ocorreu que, depois do Ctrl+C Ctrl+V, quase tudo é multiplicável. Duvido que Walter Gropius imaginou que seria assim… Mas, tem gente que acha isso bom, tem gente que acha isso ruim. É o tipo de discussão que rende…

  • eduardo

    a foto é reflexo no espelho dágua…

  • álvaro

    Olha só quem criticava a repetição… não é necessário ser nenhum entendedor de arquitetura pra ver que os projetos com a assinatura Niemeyer são todos variações do mesmo tema, uma chatice sem tamanho, uma grande falta de criatividade ancorada em uma fórmula que um dia deu certo. começando pelo descuido com o acabamento das obras.

    • brincando com linhas e tintas

      nossa alvaro, vc forçou agora hahahahaha realmente até não precisa ser arquiteto p entender, mas precisa ser um gênio p as fazer!!

      • álvaro

        um gênio pra desenhar, você quer dizer, porque fazer é justamente o que ele não sabe. passa uma semana na Cidade Administrativa pra você ver… corredores intermináveis, sol o dia inteiro de um lado e sombra o dia inteiro do outro, sistema à vácuo (porque não tinha por onde passar o encanamento) que faz o prédio urrar o dia inteiro… joga no google aí o dia-a-dia dessas construções pra entender…

  • Vitor

    Que Niemeyer mais babaca! Escrever coisas como estas, em âmbito nacional de uma personalidade como o Gropius. Diferenças de opniões sempre existiram na Arquitetura, mas isso não é motivo pra condenar ninguem, ainda mais ir a jornais, falar mal de alguem em outra lingua, sem provavelmente nem dar o direito de resposta ao Gropius, pior ainda seria copiar a mesma ideia que ele condenou anteriormente, por umas e outras, eu não gosto do Niemeyer!

  • João Felipe

    Niemeyer. O gênio das linhas retas e curvas que toca um foda-se gigantesco para a funcionalidade.

    Quem tem de conviver diariamente com as suas construções, como é o meu caso – estagiário no senado e estudante da UnB – sabe o que eu estou dizendo. Prédios belíssimos, é verdade, mas só. Suas construções valorizam absurdamente a beleza em detrimento de suas aplicações.

    Para mim, é só mais um que faz parte da lista de superestimados junto com Beatles, Wood Allen e Kaká.

    • Matches

      Concordo com tudo com o que você disse. Só quem convive com essas construções, principalmente nós moradores dde Brasíliaque pode dar uma opiniãao de "usuário". Prédios distantes um dos outros, rampas intermináveis e pensamento no pedestre quase nenhum.

      • http://www.murilocampos.com/blog Murilo Campos

        acho que bsb foi planejada para automovel mesmo

      • Bruno

        A distribuição dos edifícios e a organização da própria malha urbana não foram projetadas por Niemeyer, mas sim de Lúcio Costa.

    • brincando com linhas e tintas

      essa é a diferença de arquiteto e engenheiro… rs

      • Fernando Batiston

        rsss,,, olha o despeito….vc sabe que não é ESSA a diferença….

    • Pedro

      Um indivíduo que julga os Beatles superestimados tem sérios problemas cognitivos que o inviabilizam para a prática da crítica como um todo, não importando se gastronômica, artística, arquitetônica.

      • felipe

        rolling stones > beatles

        rolling stones = rock 'n' roll
        beatles = boy band

        comentario mamilos.

      • http://www.otravezagain.blogspot.com Larissa

        ROFL.

        Mas a pessoa ainda tem o direito de ter uma opinião assim sobre os Beatles, mesmo que eu não concorde e ache suspeito. Sou fã dos Beatles, do Woody Alle e do velho Niemeyer.

  • Zé .

    Niemeyer = OVERRATED

  • http://twitter.com/marcusmpereira @marcusmpereira

    Baixou o Pareto no Niemeyer.

  • http://www.midiatismo.com.br Dennis Altermann

    Gostei muito do conteúdo, ótimo post mesmo. Mas queria salientar o post, não apenas o conteúdo. Você conseguiu me prender a leitura até o final, quando equilibra a balança, já que desde o começo estava querendo comentar "que se foda esse Niemeyer".

    Parabéns mesmo.

  • Carol

    Não entendi o porquê do Niemeyer se ofender, já a resposta dele é exatamente o que Gropius afirmou. Um falando a mesma coisa que o outro. "Sua casa é linda", foi que o Gropius disse, "porém não multiplicável" é a exata afirmação do Niemeyer como resposta: "meu objetivo não era uma casa multiplicável, era uma casa boa para eu morar". Pois não vejo motivo para tanta revolta, já que o objetivo dele era construir uma casa para ele, única, e não para muitos (como era o objetivo/filosofia de Gropius ao pensar de forma industrial/ em série, baratear custos, etc.).

    Gropius só disse com outras palavras: "sua casa é pessoal, única, não foi feita para muitos. E é linda". Portanto, Gropius só afirmou o real objetivo de Niemeyer.

    • canseidesersiape

      nada como uma boa análise do diálogo, observando referências, pontos de vistas, lógica e coerência.

      Belo comentário, Carol.

      • Carol

        Legal, obrigada. :-)

    • Fabio Luiz

      Excelente observação!

    • Marcel

      É o famoso ego do artista / designer… qualquer comentário que não seja um elogio é tomado como crítica. Boa observação mesmo! ;)

      • Heloisa

        Exatamente. "Se não afagar o meu ego, você é um babaca".

    • LisaSimpsons21

      Concordo contigo! =)

    • Julio Soares

      Se a intenção fosse apenas fazer uma observação, adicionar uma informação, a conjunção usada seria a aditiva E ("e" multiplicável) e não MAS ou PORÉM, como, de fato, foi usada. MAS ou PORÉM são conjunções adversativas, servem pra obstar a oração anterior: "sua casa é linda, e há um problema pois não é multiplicável". Sintaticamente, o sentimento é oposto ao que foi expressado anteriormente. Negar isso é distorcer o real sentimento linguístico, é falsificá-lo em função de alguma diplomacia ou de algum combate argumentativo, pois, subjetivamente, querendo ou não, a primeira "expressão" é a que fica.

    • Leonardo

      Arquitetos são egocentricos extremos, sinceramente não vejo a grande herança arquitetônica do niemeyer, quem realmente cria uma maneira para que esses projetos exagerados e muitas vezes absurdos acontecerem são sim os engenheiros, infelizmente o nome deles nunca é lembrado, por que criar um prédio disforme e sem sentido qualquer um cria(e até eu á tentei).
      E se você é um arquiteto e leu isso já deve estar imaginando, "esse cara só pode ser um engenheiro", porém, sou formado em administração de empresas… os arquitetos se merecem(perdão aos bons arquitetos [ 0,2% de todos os arquitetos formados] por minhas palavras, sei que existem arquitetos bons por ai, mas eu acho que vou mandar um pedreiro me dar uma ideia por via das duvidas!)

      • Artur jose

        Para alcançar a consciencia de uma boa arquitetura , não seria um simples administrador que o faria; pois são todos egocentristas e se acham senhores da verdade "e que podem mandar em tudo". Na verdade para ser arquiteto, como Eu Sou, há necessidades e prerrogativas, como cultura e segurança de que voce é responsavel por um mundo habitavelmente melhor, mesmo que venha a se dirigido para o caos por um administrador, público ou não.

      • Murilo

        Eu ri muito desse comentário, que cara frustrado. Fala sério né, cada um no seu quadrado.
        Não entende nada de engenharia, arquitetura nem de design e fica comentando asneira.

      • http://www.arquitetobrasilia.com Raul

        Meu caro, sou arquiteto. E acredito que bons arquitetos sabem exatamente o que o engenheiro fará na etapa que lhes cabe e ja projeta a edificação pensando nisto. aliás ele tb sabe qual é o papel do pedreiro, e já pede orientação ao mesmo. Seguido a mesma logica quando você traçar metas para atingir metas em suas empresas, eu vou pedir a opinião ao servente que faz a limpeza, pois com ele está na base da pirâmide dele pode surgir as idéias mais inteligentes pois estão na base da pirâmide, e sabem o que agrande massa funcional da empresa precisa, pois eles metem a mão na mesma (a massa). Criar um prédio disforme e sem sentido é o que fazem os maus arquitetos, aliás o Niemeyer é um grande representante desta categoria, para mim se enquadra muito mais como artista, porque arquiteto na concepção mais exata e profunda da palavra não faz o que ele faz sem pensar nas consequências técnicas, estruturais, sociais etc. Aliás quem faz um grande trabalho na administração são as suas assessoras e secretárias, e o nome delas nunca é lembrado. Pelo seu comentário se eu deduzisse que você é engenheiro, imaginaria que fosse um péssimo engenheiro, pois bons engenheiros sabem a diferença entre trabalho de arquiteto, e sabem valorizar o trabalho de um bom engenheiro, assim como também de um bom arquiteto. Maus profissionais estão em maioria em todas as áreas, inclusive na engenharia, arquitetura e administração.

    • Watashinomori Shiroi

      Depende também do tom que o Gropius usou. Quem não tava lá não tem como saber.

  • stemamo

    Estou com o mestre Niemeyer! Inclusive contei a um amigo este caso ontem. Coincidência.

  • Daniel R.

    engraçado um comunista não querer uma casa reprodutível… Me faz pensar que ou não era muito comunista (o que não me parece verdade, conhecendo os projetos dele) ou sabia a diferença entre uma sociedade igualitária e uma que deixa todos idênticos à força.

  • http://www.murilocampos.com/blog Murilo Campos

    Isso só prova uma coisa: o Niemeyer é realmente velho

  • Pedro

    Moro em brasília e posso dizer: niemeyer é um bosta. Tudo dele é só concreto, que na época da seca fica impossivel transitar entre as prédios/obras. Sem contar as bolas q ele faz. Tudo dele tem semi circulos, ou semi oval, ou redondo. Isso é pobre, pois parecem copias de sua propria obra.

    • Bruno

      "Sem contar as bolas que ele faz."
      "Isso é pobre, pois parecem cópias de sua própria obra."
      Nossa, que crítica bem embasada, hein?

  • Julio Soares

    O valor de uma produção se determina com o cumprimento de uma proposta. Propostas são variáveis com seus autores ou necessidades de clientes… É ridículo compará-las.

    Gropius deixa evidente sua predisposição a instituir seus parâmetros aos outros, como se as necessidades em função das quais ele promove suas ações fossem absolutas. É a conjunção "MAS" que mostra sua adversão pelas coisas "não multiplicáveis". Tocar nesse assunto não foi apenas uma observação, foi sim, também, uma crítica.

    Valeu o esporro do Niemeyer!

  • http://twitter.com/fernandoaraujob @fernandoaraujob

    Não podemos negar que graças a Bauhaus hoje temos vários apartamentos nessa cidade… moradias multiplicáveis em que cada família consegue encontrar o seu cantinho na metrópole.

  • http://twitter.com/_Bauducco_ @_Bauducco_

    O Niemeyer fez uma casa toda errada, achava que o estrangeiro ia rasgar a seda pra ele, isso não aconteceu e ele ficou bravinho. Foi o que aconteceu.

  • http://www.flickr.com/jeantakada jean

    Um texto muito coerente. Adorei.

  • http://twitter.com/DougEureka @DougEureka

    Quando estive no museu da Bauhaus, observei que muitos dos projetos de Gropius serviram de "inspiração" para Niemeyer. Por um instante parecia Brasília exposta nas paredes do museu.

    O próprio Niemeyer já disse que "hoje faria algo que as pessoas pudessem usar".

  • Carol M

    São dois extremos: Gropius muito racional e Niemeyer cheio de floreios. Junta os dois num só que equilibra ;P

  • felipe

    Aposto que hoje Walter Gropus ficaria fascinado ao ver os prédios da Cohab e Cinga Pura

  • Marcos Vinicius

    No meu ponto de vista, o grande desafio da arquitetura, sempre foi e sempre será fazer com que a arte e a funcionalidade andem juntos. Como vemos claramente, até nos comentários de quem vive em Brasília e até mesmo trabalham nos prédios do Oscarito, a funcionalidade ficou de fora quando se pensou na estética dos prédios, optando-se por uma estética de impacto.
    Eu não menosprezo o trabalho do Niemeyer, reconheço sua "genialidade", mas ao msm tempo penso que ele é um cara muito supervalorizado.

  • Marcos Vinicius

    No meu ponto de vista, o grande desafio da arquitetura, sempre foi e sempre será fazer com que a arte e a funcionalidade andem juntos. Como vemos claramente, até nos comentários de quem vive em Brasília e até mesmo trabalham nos prédios do Oscarito, a funcionalidade ficou de fora quando se pensou na estética dos prédios, optando-se por uma estética de impacto.

  • Fabio

    No evento ocorrido eram dois mestres cada um defendendo a arquitetura que eles acreditavam e nenhuma delas estava errada, mas os mesmos mestres também nunca deixavam o ego de lado, por isso vemos essas rixas ao longo da história da arquitetura. Não precisamos aceitar o modo como alguém projeta e colocar como a verdadeira arquitetura, mas pelo menos temos que respeitar o trabalho dos outros profissionais!

  • Bianca

    Soou como uma crítica chatinha. Quem sabe se ele tivesse dito "sua casa não é multiplicável, mas é bonita :)" não levasse um esporro xD

    • http://www.otravezagain.blogspot.com Larissa

      O Gropius não falou do jeito que falou acidentalmente.

  • Roberta

    Ótimo texto!
    A Bauhaus nos deixou muitos ensinamentos, mas realmente era um design focado para "as massas", que pudesse ser reproduzido em larga escala. Muito importante, base de muitas coisas até hoje.
    Mas também temos que ver sempre o outro lado da história, nem tudo precisa ser feito desse jeito, sempre há casos em que queremos e podemos criar algo único.

  • http://www.mariobaratta.blogspot.com mario

    Niemeyer é um sujeito inteligente. Um inovador em matéria de marketing pessoal. Fez muita gente acreditar que era comunista enquanto gastava fortunas com o dinheiro do contribuinte com projetos "belos", mas que não funcionam. Suas obras são extremamente caras, que diga o prédio da Procuradoria Geral da República.
    Se olharmos somente o lado simbólico das edificações ele faz um excelente trabalho, um gênio mesmo, um mestre no concreto armado. O problema é que arquitetura não é só simbolismo, é muito mais do que isso, principalmente quando se trata de um prédio público construído com dinheiro público, os faraós já nos deram essa lição. Poderíamos nos perguntar, por que o legado de Niemeyer em obras privadas é ínfimo? Simplesmente porque ele tem dificuldade em projetar com orçamento curto e tem não sabe fazer prédios funcionais, nem mesmo Luiza, que estava no Canadá, seria capaz de convencer alguém a morar em um prédio residencial projetado por ele.
    Ministrei aula em Brasília por quatro anos para cursos de arquitetura e fui usuário de prédios públicos construídos com a grife Niemeyer, no entanto, existe em algum momento de sua carreira obras que conseguem ter caráter, das que conheço, a Catedral de Brasília é uma delas.

  • http://www.mariobaratta.blogspot.com mario

    Niemeyer é um sujeito inteligente. Um inovador em matéria de marketing pessoal. Fez muita gente acreditar que era comunista enquanto gastava fortunas com o dinheiro do contribuinte com projetos "belos", mas que não funcionam. Suas obras são extremamente caras, que diga o prédio da Procuradoria Geral da República.

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=100001646366043 Giovani Meine

    Respeito, educação e humildade? Acabou absorvendo os conceitos da escola de Bauhaus!

  • selso

    Acho que vocês não se deram conta do verdadeiro conteúdo que estava em jogo na tal conversa !! Não era a arquitetura que estava em discussão ali. Tirando o verniz o diálogo seria mais ou menos assim:
    -Sua casa não representa nossos ideais comunistas. Portanto o Sr. não é tão comunista com diz ser.
    - Não, eu sou comunista, sim ! O Sr. é que não entendeu. Esta é uma casa feita para a `nomenclatura´ , não para o povão! Pra o povão é que se deve fazer aqueles blocos repetitivos, chatos,de baixo custo e coletivizante. Gente como nós, que lutamos pelo povo, merecemos algo mais requintado, personalizado, individualizado. Ora, larga de ser burro, seu alemão trouxa !!
    hehehehe