Fechar [X]

Jobs: Menos, gente

102
notas
0
likes
0
Tweets
0
Pin it
102
notas
0
likes
0
Tweets
0
pin it

Como tudo mundo (ou muita gente), essa semana me senti como se tivesse perdido um amigo: Steve. Passei uma noite cabisbaixo, navegando pela web, lendo tweets, depoimentos, vendo o povo colocar velas digitais (e reais) nas lojas, etc, etc… como seu eu tivesse uma relação com o cara. Não tinha.

Nunca fui MacFag mas o fato é que nos últimos anos a Apple me pegou: celular, depois micro e mais recentemente tablet. Comprei por razões bem racionais, algumas emocionais, claro, mas nenhuma passional.

No dia seguinte, mesmo tendo pedido para meu pessoal fazer homenagens nas plataformas que criei (coisa que eles curtiram, claro) comentei com a Bia, minha mulher: estamos todos exagerando.

Quando a Apple diz na sua home “… o mundo perdeu um ser humano fantástico…” ela está manifestando uma homenagem – um direito seu – mas em última análise, está fazendo propaganda – das mais eficientes, diga-se.

Nada de errado, afinal propaganda é a alma de qualquer negócio e Jobs sempre foi o maior garoto propaganda da própria empresa quando vivo, por que não quando morto?

Mas é propaganda, ponto. E nada de errado, repito.

O que acho errado é transformar isso tudo em mito e perder a dimensão e o contexto das coisas

Jobs é um dos melhores CEOs e empreendedores do mundo, no doubt about it! Mas, transformar isso em “um dos melhores seres humanos do mundo” é, no mínimo perder o contexto. E o contexto dele sempre foi empresarial, de negócios e nada, ou quase nada, além disso.

Vida pessoal? Complicada. Relação com funcionários? Complexíssima. Filhos? Tudo meio estranho, ao menos o que se sabe. Engajamento em causas? Nenhuma, só a própria, a da Apple. Preocupação com o planeta? Não que se saiba. Caridade? Não que a imprensa conheça. Sem falar nas questões ligadas à própria empresa, como trabalho “escravo” na China, control freak em tudo, inclusive nos conteúdos que trafegam nos seus aparelhinhos.

Este artigo do Gawker“Porque todo mundo é tão educado ao falar de Steve Jobs” – aprofunda e detalha esses e vários outros pontos e, num certo ponto menciona os “Crazy Ones”, os desajustados, os rebeldes, os criadores de problema… aqueles que alguns chamam de loucos… mas a Apple chama de gênios… e relata como Jobs deixou justamente a maior parte dos Crazy Ones de fora de suas plataformas!

Incrível pensar nisso, não?

Intuitivamente era o que eu dizia para a Bia e lendo o artigo do Gawker tudo me pareceu transparente e claro. E a proposta final do artigo – que se o legado do Jobs para as futuras gerações será bom ou ruim depende de quão honestamente entendermos a vida dele – me parece um alerta importante.

Sem mitos, sem over valorizações e, claro, sem over críticas, teremos a real dimensão de quem foi Jobs; um gênio, um empreendedor impressionante, mas um ser humano normal, cheio de contradições, problemas e incongruências, como eu, como você, como todos nós.

LEIA TAMBÉM
COMENTE
  • Beatriz

    pois é querido, seu brilho talvez seja tão pequeno que só a sua BIA veja… dard para a sua reportagem e eu retorno ao meu quadrado…

  • Tatiane

    A tradução correta do nome do artigo é "O que todo mundo é educado demais para falar sobre Steve Jobs".

  • alex

    Tambem acho errado achar que o cara foi perfeito(igual muitos estão idolatrando ele por ai), por ter feito várias coisas na vida profissional, na vida pessoal e em relação a outras pessoas ele foi um nada, tratava as pessoas só como usuários e funcionários.
    Esse foi o melhor texto que li sobre o assunto, parabens pela sensatez e pela coragem.
    Brace yourself, macfags posts are coming…

  • http://twitter.com/tchagu @tchagu

    Eu não sou um desses fãs loucos de Steve, mas compreendo que o texto em questão não levou em consideração completamente os aspectos antropológicos e sociológicos causados por Steve e sua empresa com seus produtos. Se houver essa análise é possível compreender esses movimentos extremos, que concordo em alguns momentos serem descabíveis.

  • Milene

    Olha a minha vida profissional está atrelada ao Mac, pois sou Diretora de Arte. Minha paixão começou com um Machintosh em 98. Não vem dos ultimos anos, em que ele conseguiu mudar a indústria da música com o Ipod, depois a dos celulares com o Iphone. O Mac sempre foi mais caro, mas é como aquele carro que vc sabe que vai pagar mais, mas não vai te deixar na mão. Sem falar que é uma empresa, como foi dito inúmeras vezes, que deixou mais prática a vida de todo mundo trazendo a tecnologia de maneira lúdica, porém com produtos excelentes. Não posso deixar de mencionar também o design incrível que nós faz emocionar ao abrir a caixa de um mac novo. É por isto que o admirava e o admiro. Quanto a vida pessoal, não há ninguém perfeito. Isto é ilusão. Mas ele demonstrou pra todos, que mesmo com tantos problemas, mesmo assim, é possível mudar o mundo. E é desta magia que estamos falando, q se perdeu nas últimas décadas. A esperança de mudar o mundo pra melhor. Qto a produzir Iphones na China, isto é uma coisa com a qual eu realmente me preocupo muito, mas qualquer produto feito em escala mundial é produzido hoje pela China. Até impressões estao sendo feito lá a preço da banana. Mas acredito que isto deva ser discutido não só pela Apple. Mas por todas as empresas, que para serem competitivas usam da China, (a fábrica do mundo) trabalho, que eu suspeito, que deve ser feitos em condições sub humanas, pra chegaram ao resto do mundo a estes preços. Então..ele pra mim continua Gênio, porque visualizou além do ser humano comum, porém não tenho a ilusão de achar que foi o melhor ser humano sobre face da terra. Eu também nao o sou.

    • Fernado Costa

      Começando por uma gigante como a Apple, seria um bom extimulo as outras empresas gigantes a discutir a CHINA,(e nada foi feito pela Apple) e os problémas que ela traz pra si e para o mundo, de resto, é apenas opinião, que é subjetivo, não entro em questão.

  • Marcio garcia

    Demorou pra aparecer nego do contra

  • Kati

    excelente texto e verdadeiro…sem mais..

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=100000765793176 Nivaldo Júnior

    Que ele é um ser humano normal como todos que leram este texto, todos sabemos, mas discordo da forma de como você minimizou o feito dele, principalmente de um empreendedor, Jobs, como você falou (soando tão familiar, um amigo ou parecido), deve ser seguindo é digamos 90% de seus atos como gestor, que foi perfeito, a Apple só é o que é hoje por conta dele, prefiro pensar no que ele fez de bom, e achu que é o que importa mesmo.

  • May Ishii

    Concordo que fazer de JOBS um santo nessa altura, é totalmente over mesmo. Mas é o que você disse, temos que reconhecer o gênio! O que tá sesibilizando geral é o vídeo dele em Stanford. Eu compartilhei, mas a galera não pegou a vibe do vídeo. HAHAHAHA!

    Fiquei chocada quando fui visitar meu pai e ele: "NOSSA, VOCÊ VIU QUEM MORREU AQUI?" e eu: "Não… quem?" ele: "POUTS! O CARA LÁ DA APPLE!!!"

    HAAHAHHAHAHAHA! SHORAY

  • Juliano

    Cara, que lixo.

    Não tenho nenhum produto da apple ($$), mas utlizo eles, principalmente o Imac com frequencia. Não sou nenhum fanboy e concordo que nunca podemos esquecer o lado humano do cara, mas o legado dele vale sim todo o estardalhaço dos ultimos dias.

    A maior burrice é achar que o legado dele é um monte de gadgets bonitinhos dos ultimos anos. Ele foi o cara que humanizou o computador e na minha opinião mudou o mundo para melhor. Sem ele ainda estariamos alguns anos atrasados.

    Argumento bem rasteiro esse de “um dos melhores seres humanos do mundo” e que a apple já faz propaganda pós-morte, não fizeram nem mais nem menos que qualquer instituição que perde um membro importante.

    Sou a favor de uma visão mais humana de personalidades do passado nas salas de aula, mas um pouco de emoção no momento não quer dizer optar pelo caminho da ignorância.

    • alyne

      O mudou o mundo para melhor!?
      Meus Deus, como uma máquina muda o mundo para melhor!?
      Abra seus olhos e veja o que acontece no mundo para vc ter um pensamento desses!
      Não sou contra as coisas que ele criou, mas também não sou idiota pra dizer que esse cara mudou o mundo para melhor! Ele teria mudado se tivesse invetado a máquina de amor ao próximo, talvez o índice de assassinatos diminuissem!

      • JUKA

        WTF??????????????????????????

        O carro que você dirige também é uma maquina, o aparelho que você faz exames no hospital também é uma maquina, o computador que você digitou toda essa baboseira TAMBÉM é uma maquina.

        Agore tire suas próprias conclusões se mudou ou não para melhor.

      • http://solopropaganda.com.br José Maria Júnior

        UHauhauha

        Vc está respondendo pela uma maquina.

        RÀAAAAAAA

  • Daniel

    interessante é pensar que a caridade em si também é uma boa propaganda
    parece que a mentalidade do Jobs era essa, se ele fizesse qualquer doação não anonima já não seria mais caridade.

  • Vinicius

    Quantos (hoje) gênios foram compreendidos em sua época? É uma bobagem gigantesca ter que entender a vida pessoal de Jobs para sabermos de real legado para o futuro, pura idiotice. E além disso Jobs conseguiu um feito raro, que foi tornar (outrora) banalidades em lazer para milhões, a felicidade não está nas pequenas coisas? Se ele não for "um dos melhores seres humanos do mundo" , quem será?

  • http://www.gavetafilmes.com.br Gaveta

    Sabe qual o problema que vejo aqui? Reduzir Steve Jobs à um bom CEO e só. Eu sinceramente acho que ele foi mais que isso. Assim como acho que Ayrton Senna foi mais do que um "bom piloto". Senna representou muito mais pro Brasil, alimentou um orgulho não do jeitinho, mas da excelência de um brasileiro e o orgulho disso. E vejo Jobs no mesmo grau de influência, mas na sua área. Pessoas que inspiram outras pessoas em ações, frases e excelência no que fazem. Você NÃO precisa se engajar em causas pra se tornar um gênio do seu ramo! Você NÃO precisa ajudar os pobres da África pra influenciar positivamente as pessoas!

    Também acho exagero chorar como se perdêssemos um irmão, mas acho justo lamentar a perda desses me fazem querer ser melhor. Seja no esporte, no mundo corporativo, família ou qualquer atividade de grande alcance.

  • rafamn

    Eu já não acho… e agora?

  • thumbzz

    Bob, a sua linha de raciocínio está corretíssima. Concordo em todas as instâncias, mas eu penso que, então, estes defeitos só o fazem humano, e sendo humano, tendo falhas e defeitos, o que ele trouxe para o mundo só se torna mais incrível. É fácil ser "certinho" e criar coisas incríveis, o difícil é ser inquieto, passional, louco e MESMO ASSIM criar coisas incríveis. Acho que é justamente aí que termina o empreendedor e nasce o gênio. Como aleijadinho, transtornado em função da sua doença. Como Bukowski, alcoólotra. Como Van Gogh, louco. Como John Lennon, utópico.. Todos foram génios cheios de defeitos, humanos, falíveis. Eu sei que, no mínimo, existe uma visão romântica encima de tudo isso, mas eu te falo e você sabe, de empreendedores certinhos e que seguem tudo "by the book" o mundo está cheio. O gênio é um anti-herói. Ele incita o caos, ele cutuca, ele te faz enxergar algo simples. O Steve empreendedor não mudou nada na minha vida apesar de, confesso, eu ter produtos da Apple, que são apenas ferramentas que me ajudam a ser um designer feliz.. Mas o jeito que este mesmo Steve enxergou como trabalhar por um ideal é algo que pra sempre vai me fazer pensar em querer mais. Beijão pra você e pra Bia!

    • scheldon

      Da mesma forma que o bandido da luz vermelha era só "humano", tadinho dele.

    • claytondp

      Concordo com cada letra. Parabens Thumbzz!

    • José

      Concordo, mas discordo de uma coisa, não mudar nada em sua vida? Mesmo se você não tivesse nenhum aparelho da Apple, você concorda que os computadores, sejam desktops, notes, smarthphones e etc, são uma parte importante de sua vida? Concorda que se Jobs não tivesse se apropriado das idéias do funcionário da xerox e lançado a indústria de computadores caseiros, algo que nenhuma empresa se interessava na época, é possível que o mercado não chegasse onde chegou? Jobs é tão importante para a história do século quanto Tim Berners-Lee.

    • Lucas

      Aleijadinho não passa de um personagem literário.

  • http://www.myjobspace.com.br ana fontes

    Gostei demais do seu post, até porque reflete o que eu estava sentindo também, admiro muito Steve Jobs, mas também achei um absurdo esta glorificação. Já estava pensando em ver um post ou um movimento pedindo para canonizá-lo. Menos. :o)

  • Renata

    Cara, o legado não é a intimidade ou personalidade dele. É o curso da história todo alterado pelos primórdios do PC etc etc. Ninguém é totalmente bom, perfeito, muito menos caras tão focados em seus objetivos. Tem gente que gira a roda, tem gente que inventa a roda e tem gente que faz os dois, pouquíssimos, como Jobs.

  • http://blogdorogeriofranco.com.br Rogério Franco

    "Emoções virais : sentir no virtual a dor que não se deseja na vida real. Produzidas artificialmente nas redes sociais. E já que são virais, essas emoções se alastram de forma rápida e abrangente. E se são replicadas é porque são aceitas e demonstradas pela maioria. E se são demonstradas pela maioria significa que são emoções top trends, sobre as quais é legal e oportuno falar. Afinal, é preciso demonstrar que se está conectado e colaborando. É bom mesmo ficar atento às mortes de famosos". Sabe Bob, essa é uma das teorias malucas que criei para tentar elaborar o que você brilhantemente expôs no seu artigo : as demonstrações exageradas de pesar pela morte de Steve Jobs. Claro que existem outras mais razoáveis, como o impulso em se criar ídolos, o erro de se confundir a figura humana do criador com a sua criação, o impacto da mídia na formação de percepções etc. E o marketing. O famoso discurso em Stanford pipocou nas redes e criou uma imagem definitiva de Steve para milhões que nunca se interessaram por ele, mas que nas últimas horas o trataram como amigo querido. E que em poucas horas nem se lembrarão mais do nome 'do cara famoso que inventou o iPhone e que morreu outro dia". É uma época de catarses instantâneas. Como você disse : menos, gente. Quem levou a melhor nessa onda foi a tal da Mulher Maça, que divulgou que o seu nome é uma homenagem à Apple e à ' Esteve' Jobs. A Mulher Maça pegou o bonde da emoções produzidas artificialmente nas redes e virou Top Trends !! Menos, gente !!

    • Fernado Costa

      e se esvai como tudo na internet

  • Veronez

    Eu uso Macintoshs há mais de 20 anos, por isso minha admiração sempre veio dos produtos, e vc acaba associando a pessoa. Sem querer desmerecer, sempre um fã. Odiava Bil Gates achava que ele só queria dinheiro e nada mais. Hj vejo que estava errado, Bil Gates é generoso enquanto Steve sempre pensou nele. Continuo admirando ele e todos ps produtos da Apple que são fantásticos e eu adoro e sempre vou defender, Pena mas podia falarmos tbém da sua moral. Que Deus o tenha.

  • Bob Wollheim

    Sim, normal e gênio. Mas não um cara interessado em mudar o mundo. Gates, por outro lado, está agora super interessado em mudar o mundo… e está mudando.

    • Ricardo

      Tolice sem tamanho dizer que Jobs não estava interessado em mudar o mundo. Ele mudou o mundo incessantemente dos 20 anos até os 56 anos, anos após ano, através de sua arte — Apple II, Mac, Newton, Pixar, NeXT, iPod, iPhone, iPad… Com 25 anos ele tinha US$ 100 MM e só tinha criado o Apple II. Porque, exatamente, voce acha que ele continuou a trabalhar até os 56 anos, até um mês antes de sua morte?

      • Matches

        "arte" eita conceito de arte deturbado.

        • Caio Santanna

          Arte (Latim Ars, significando técnica e/ou habilidade) geralmente é entendida como a actividade humana ligada a manifestações de ordem estética, feita por artistas a partir de percepção, emoções e ideias, com o objetivo de estimular essas instâncias de consciência em um ou mais espectadores, dando um significado único e diferente para cada obra de arte.

          Na minha opnião ere era um artista, inovou na estéica e na forma de se ver muitas outras coisa comuns. :D

    • http://www.facebook.com/evauviedo Eva Uviedo

      Admiro muito o empenho de Bill Gates na sua Fundação, realmente. Doar dinheiro para pesquisa da vacina contra aids etc.lêl distribuir computadores para escolas no terceiro mundo. Não é a toa que nove em cada computadores do mundo rodam Windows, por sinal. Essa é a estratégia dele, espalhar. A do Steve era outra, melhorar o produto para que todos quisessem ter. Mas quem de verdade trabalha para que tenha um computador em cada casa do planeta eé o Bill.

    • http://www.facebook.com/nowadzki Tiago Nowadzki

      Você se refere ao instituto bill e melinda … mas isso eh tmbm pq o gates vazou do MS, ou pelo menos, vazou de ser o cara que fica lá empenhadão como o jobs era … mundos diferentes, mas entendo o seu "mudar" o mundo … pode ser um argumento mesmo.

    • Milene

      Gates esta mudando o mundo em que? Doando dinheiro? Talvez por se sentir culpado em ter roubados as idéias da Apple? Vamos voltar um pouco na história e lermos um pouco mais a respeito?

    • luix

      não sabemos o suficiente da sua vida privada para não achá-lo um ser humano fantástico. ele sempre preservou a sua vida pessoal…o que se sabe dele são de biografias não autorizadas. que não necessáriamente dizem a verdade. acho injusto presumir que é falso que os colegas de trabalho o achem um ser humano fantástico. aparentemente ele não tem uma fundação como gates que o faria deduzir bilhões em impostos…mas outro dia ouvi-o numa sessão da camara de cupertino dizer uma coisa que deixou sem palavras um dos vereadores da camara: indagado se poderia compensar a cidade de cupertino depois da construção da nova mega sede da apple, com por exemplo: internet grátis para todos os habitantes… jobs respondeu: se a camara de cupertino isentar a apple de bilhões em impostos municipais ele náo se importaria de dar internet grátis…mas ele achava que haviam coisa mais importantes que internet gratis ee que a camara municipal devia e preocupar com elas. quem fala isso assim…só pode ser um ser humano fantástico e nadA demagógico.

  • http://www.facebook.com/nowadzki Tiago Nowadzki

    Cara, discordo e ponto.

    Se ele foi um mito ou não o mundo vai dizer nas próximas décadas, por hora, a ficha ainda não caiu. Vamos ver qual que vai rolar com as próximas novidades, se vai ter inovações mesmo ou vai acontecer como a Disney, ficar girando e se re-inventando em cima de suas criações seculares. Só sei de uma coisa, a ficha ainda não caiu praticamente pra ninguém.

  • http://www.tinasamia.com.br Tina Sâmia

    Gostei do que você escreveu. Acho que a melhor descrição é que ele fez a diferença na área. Pronto. Agora dizer que foi "um ser humano fantástico"… é no mínimo estranho.

    • JUKA

      Dizer que Van Gogh foi um ser humano fantástico é estranho. Jobs, sim, foi um ser humano fantástico.

  • http://twitter.com/himynameislt @himynameislt

    Concordo quanto ao exagero, mas não acho que dizer “… o mundo perdeu um ser humano fantástico…” é o mesmo que afirmar “um dos melhores seres humanos do mundo” como você colocou, Bob.
    Abraço

  • http://www.twitter.com/cristiancezario Cristian

    Melhor texto do site sobre o assunto…

    Já tava cansado de ler tantas postagens sobre o tema. Sério.

    Steve Jobs sem dúvida merece ser lembrado, mas não acho legal o culto exagerado.

    O mundo está cheio de pessoas geniais, algumas sem reconhecimento algum… Claro que não é por isso que deixaremos de reconhecer os outros que merecem, mas só acho que essa ''over valorização'', como você disse, acaba tirando um pouco do brilho de todos os outros que estão aí na batalha, também.

    Parabéns pelo post.

  • https://www.facebook.com/vitorgaudio Vitor Gaudio

    Gostaria de entender o conceito "ser humano normal" :S

  • http://www.facebook.com/jayminho Jayme Pereira Nunes

    A morte do steve jobs assim como seus produtos, uberhyped!!!

  • http://www.facebook.com/jayminho Jayme Pereira Nunes

    O pessoal da foxconn deve ta dando uma festa né?

  • Rpmuçp

    Steve nunca foi adorado pela PESSOA que ele era. Todo mundo que gostava dele, gostava como CEO, empreendedor.

    Todo mundo que leu pelo menos alguma vez sobre steve jobs, antes da morte dele, sempre soube que, como pessoa, ele era um tremendo FDP.

    Mas é inegável que o cara mudou o rumo da históra da terra.Merece sim ser admirado.

  • http://twitter.com/diogoduarte Diogo Duarte

    Mudar o mundo = fazer caridade e só? Existem diversas formas de AJUDAR a mudar o mundo e, sinceramente, Jobs mostrou como ajudar através da tecnologia simples e acessível (não no sentido financeiro). Esse post foi… Estranho!

    • alyne

      Para ler este post deve-se ter a mente aberta. Você deve refletir! Não é só de caridde que ele fala!

  • Diego F. Alves

    Ser humano normal?
    Nem uso nada apple…
    Mas dizer que o cara era um ser humano normal é demais, ou qualquer um aqui acha normal ou consegue ignorar praticamente tudo a volta e focar toda atenção em um objetivo e não descansar enquanto esse não for alcançado?
    Se isso e normal, eu sou anormal, e só to esperando pelas coisas fantásticas que as pessoas que consideram uma atitude assim normal tem a apresentar, porque como eu disse, alguem que ignora tudo, pelo jeito até família, na minha opinião, o que menos parece é NORMAL.

    • JUKA

      Concordo plenamente. O que o cara faz da vida dele não é de nossa conta, é só dele e, no máximo, da família dele.

      O que importa pra nós – ou pelo menos deveria – é o que ele conseguiu fazer, durante o tempo em que estava vivo, que nos influenciou. Pois caso tenham esquecido somos apenas "consumidores", nada além disso. Não somos parentes, não somos empregados, não nos importamos com quem tá sofrendo nas fábricas desumanas da China, não somos nada. Só consumidores, que inclusive contribuem para as tais fábricas funcionarem.

  • Mateus Mendonça

    Palmas, antes de mais nada é necessário salientar que Jobs era um ser humano como outro qualquer, feito de carne e ossos, e pego por uma mal biológico (o câncer) justamente por isso, ele não é e nunca será uma divindade. O que devemos ressaltar é sua incrível habilidade com os negócios, ele tinha visão e seu gênio forte fez com que muitas dessas visões se tornassem realidade, porém ele também falhou! A Apple falhou, assim como todos falham.
    A impressão que se passa é que é estritamente proibido falar mal de Jobs, aliás, falar mal ou falar da realidade? É complexo dizer a que ponto a genialidade nos negócios equilibra a balança de falhas dele, o que se vê é que Jobs é outro Michael Jackson da vida, uma bateria de notícias para imprensa. #triste

  • Cristina De Luca

    Bob, adorei o seu artigo. Mas pense diferente ;-), ele sempre pensou em mudar o mundo dos negócios… A ambição dele foi diferente da de Gates em diversos aspectos e, nos últimos anos, um Gates começou a se redmir da culpa de ter sido por anos o homem mais rico do mundo!

  • Matches

    Que triste, Steve Jobs morreu, mas vamos ser menos exagerados e menos patéticos. "Acender" vela virtual em iPad não tem significado nenhum ficar triste por "perder um amigo" é uma grande ilusão, pois ele nunca soube da sua existência e colocar foto dele no seu perfil é para desmiolados.

  • http://www.facebook.com/wesleymacente Wesley Macente

    "A maior burrice é achar que o legado dele é um monte de gadgets bonitinhos dos ultimos anos. Ele foi o cara que humanizou o computador e na minha opinião mudou o mundo para melhor. Sem ele ainda estariamos alguns anos atrasados. "

    Disse tudo Juliano (comment #6) (Y)

  • Michel Lent

    Concordo Bob. Importante separar o visionário, empreendedor, empresário, do ser humano. São coisas diferentes. Até onde se sabe, Jobs foi fantástico no primeiro aspecto e bastante complicado no segundo.

    E pelo o que ele fez no lado empresário, visionário, marketeiro (até na hora da sua morte), acho que vale cada homenagem que tem recebido!

  • http://www.facebook.com/jayminho Jayme Pereira Nunes

    Que chato voce não ter aceitado o comentário, não acho que tenha sido ofensivo ou idocontra as regras do teu site.

    A morte dele sim é "uberhyped". Mas enfim Ne…

    Viva deus jobs

  • https://www.facebook.com/marcelo.baldin Marcelo Baldin

    O texto do Gawker beira a ingenuidade. Que eu saiba, TODAS as fábricas que estão na China trabalham daquela maneira, mal pagos e mal tratados, e como todos sabem, num país com 1 bilhão de pessoas, ou é isso, ou não é nada pra fazer. Dizer que ele não fazia caridade é outra ingenuidade, a mulher de Steve, Laurene, trabalhou em 5 instituições de caridade (e como alguns fazem, citando Brian Johnson (AC/DC) sobre Bono: Se você faz caridade, não precisa sair falando aos 4 ventos que a fez). Além de outros pontos interpretados bem infantilmente pelo Gawker.

    • Alyne

      Não é por que uma pessoas tem um prognóstico ruim que vou matá-lo sem dar a este chance de se recuparar da doença, ou seja, não é por que todas as fábricas da china realizam trabalho escravo que vou fazer o mesmo!
      –'

      Visão mesquinha essa!
      Acho hipocrisia quem abre a boca pora falar : " mas o mundo é capitalista" Capitalista é o…. As boas pessoas não exploram ninguém! Não falo só dele, falo de todos!

    • http://www.altafullmedia.com.br Sandro Lima

      O Marcelo Baldin falou tudo. O texto do Gawker é no mínimo ingenuo.
      Além do mais quem diz que o " Capitalismo" explora as pessoas. O Capitalismo bem pelo contrário tem sido responsável pela melhora significativa da igualdade social. Fábricas na China que "não respeitam o ser humano" são problemas para todos os grandes players que fabricam seus produtos lá como a Nike e Levis por exemplo. E isso vem mudando e para melhor e justamente porque a China migra cada vez mais para o Capitalismo. Aliás se hoje o Brasil (que depende e muito da China) tem índices bem melhores na economia deve-se em grande parte a "China Capitalista". O Capitalismo fez grandes fortunas como a de Bill Gates e Warren Buffet que direcionaram 50% da suas riquezas pessoais para a Fundação Gates liderada por Melinda Gates. E de onde saiu essa fortuna? Do Capitalismo.
      Eu não admiro Jobs pelo ser humano que ele foi, e provavelmente ele não esperava isso de ninguém, afinal ele não estava concorrendo a ser humano do século. Eu admiro Jobs não apenas pelos produtos que ele criou e que vamos combinar que já seria bons motivos para admirar. Mas Jobs não apenas criou produtos. Ele criou mercados até então inexistentes é isso não é "visto por muitos". Por isso para mim JOBS é ETERNO e não por motivos passionais mas racionais.
      Sandro Lima – @sandrorlima

  • http://playfulperspective.blogspot.com/ Rafael

    Claro que ia ter alguém dizendo que a coisa foi exagerada.

    Pessoalmente, discordo do artigo e achei tudo muito merecido.

    Mas também achei que seu post despertou interesse e foi "corajoso", de certo modo.

    att,

  • Antenor

    Pai, perdoai-vos, eles não sabem o que dizem!

    Jobs foi um PONTO na história da tecnologia, design entre outras coisas…
    Existem antes e um depois de Jobs… como existe antes de depois do Nirvana no rock…

    É a típica história do cara que tinha TUDO pra dar errado, e só mudou o mundo…

    Ta bom pra vc?

    Desculpa, mas se vc não entende isso, não valoriza o que Jobs foi para o mundo de uma forma geral, JOGUE FORA SEUS GADGETS APPLE, nós, Apple Family, Apple Maniacs, NÃO PRECISAMOS DE VC…

    Quem nasceu pra ser USUÁRIO, com alma Microsoft, Linux, essas porcarias QUADRADAS, não nasceu pra ser Apple Maniacs, me desculpa…

    "usuários" não sabem entender e não deveriam entender… afinal de contas, vcs são só usuários…

    Se nasce Apple, não se tornar!

    trabalho escravo… hã… é cada uma viu…

    • http://www.murilocampos.com/blog Murilo Campos

      Isso foi uma ironia, né?

    • miguel

      o.O

    • http://br.gravatar.com/samuel456 Samuel

      Eu me divirto com os comentários!

  • Bob Wollheim

    Eu só proponho um equilíbrio na avaliação da história da vida do cara.

    Não digo que ele não é incrível, etc, etc… Eu acho ele especial, claro, mas aponto pontos que são importante saber…. as histórias que pouco se contam, a coisas estranham que acontecem na Apple, as censuras que ele mesmo faz contra os Crazy Ones…

    Fingir que isso não rolou é querer achar um modelo, um Deus, um Alá… pra colocar num pedestal.

    Mas, comentários à parte, acima de tudo, cada um tem o absoluto direito de pensar o que quiser.

    Não há a menor necessidade de concordar comigo, como o Jobs gostava que fizessem com ele!

    Quer pedestal, beleza, ele é todo seu!

  • Scheldon

    Faço minha as palavras de um verdadeiro gênio que revolucionou a computação: "o mundo perdeu uma influencia maligna" Richard Stalltman.

  • Roberta

    Os MacFags além de insanos são burros – não sabem interpretar textos.
    Em nenhum momento entendi que o autor está contrariando a ideia de que Jobs era um gênio e que contibuiu imensamente para a indústria da tecnologia.
    Ele apenas destaca que fazer do cara, agora que está morto, um ser humano lindo e incrível é patético. Nunca foi. É hipocrisia dizer que sim.

  • http://www.murilocampos.com/blog Murilo Campos

    Ele foi mais que excelente, foi um gênio unânime, mesmo para as pessoas que não entendem direito os produtos da Apple, como EU. :)

    Foi gênio dentro do que ele se permitiu: como empresário, como pensador de tecnologia e como uma figura marcante, com retórica perfeita. Sei que ele é mais que isso, mas na minha visão de quem não usa Apple, são as qualidades que mais aprecio nele.

    Acho errado cobrar a perfeição dele. Ele não criou uma instituição beneficente, como o Gates, mas não é por isso que a figura do Jobs deve ser diminuída. Ele não é Deus, mas um ser humano que faz muita merda tb (:

    É errado também, na minha opinião, tentar diminuir a paixão das pessoas que amam a Apple e foram acender velas no IPad no dia de sua morte. Pode ser exagerado? Sim, mas respeitemos as escolhas das pessoas. Fui muito fã do Ayrton Senna. Fui ver o documentário dele no cinema 3x e chorei igual uma criança em todas as idas. E ninguém ficou pegando no meu pé tentando me convencer que ele não era tudo isso.

    Fui por muito tempo um hater da Apple, pois quando tive $$$ pra comprar um computador, tive a desagradável surpresa que o meu dinheiro não era suficiente heheheheh. Isso foi antes dos macs comecarem a usar processador Intel, então o preço era meio absurdo mesmo. Nunca vou me esquecer do preço de um monitor. Era um monitor chamado "cinema" que custava só 17.000 reais rs. E eu, estagiário, achando que ia comprar um mac (:

    Resultado: virei hater, pq não podia ter. Hoje superei um pouco e consigo ter uma relação neutra nessa guerra Apple X Microsoft X Linux (representando o software livre e grátis). Sei que cada um tem o seu propósito e serve melhor de acordo com a necessidade. Afinal, você pode cortar uma laranja com uma faca, estilete ou canivete.

    O que me irritou um pouco nesse episódio da morte do SJ, foi a injustiça com outros gênios.

    A comoção pela morte do Jobs foi autêntica. Honestamente não tenho o porquê de diminui-lá, mas tive a sensação de injustiça com outros gênios, que não tiveram o reconhecimento que mereciam.

    Vou destacar um caso que correu junto com a morte do SJ. Alguém sabe quem foi Ralph Steinman?

    Foi um pesquisador que morreu apenas 6 dias antes do Jobs. Eu fui o único idiota a compartilhar a conquista dele no facebook e twitter no meu grupo social.

    Ele descobriu uma parte da solução para ativar e desativar o sistema imunológico nas pessoas. Ainda está longe de termos o domínio sobre isso, mas ele deu o 1o passo e deixou um legado importantíssimo para a humanidade. Foi ganhador do último Nobel de Medicina.

    Estive lendo alguns foruns sobre a sua descoberta, e os mais otimistas (pra lá de otimistas, beirando utópicos), acreditam que no futuro, o domínio sobre o sistema imunológico será uma das maiores revoluções na história do homem.

    Falam em um humano imune a quaisquer vírus, bactérias e outros agentes externos, que geram doenças como Aids, Câncer, Gripe, Meningite, etc.

    Imaginem um mundo sem hospitais? Os hospitais virariam ambulatórios que cuidarão de pesoas baleadas, com braço quebrado, machucados, etc.

    Dizem que poderá acabar com a fome no mundo.

    Em uma hipótese extremamente futurística, seria um apocalipse para o mundo, pois as mortes por doenças, controlam a população. De outra forma, poderíamos ter um crescimento surreal da população, e com isso…. (imaginem aqui)

    Falam até na possibilidade de visitar planetas, hoje, impossíveis de chegar.

    As possibilidades são infinitas partindo dessa descoberta. Demos, concretamente, um passo enorme na solução da cura de doenças fodas, como Aids e Câncer. E só por isso, não levando em conta todas as suposições que citei anteriormente, ele já merecia os nossos aplausos.

    Ganhou Nobel? Sim.
    Mas cade o reconhecimento da galera? Isso eu acho uma tremenda injustiça.

    Fechando: não quero diminuir, nem dividir a comoção pelo Jobs, mas acho uma injustiça não termos a sensibilidade de aplaudir outros gênios.

    Saravá e desculpem pelo texto enorme.

    • cinunes

      Bacana Murilo! Super bem colocado. Mas o poder midiático engole as pessoas. Abraços, Cintya ;)

  • http://www.facebook.com/gihanealves Gihane Alves Abadio Reis

    Então … vejo da seguinte forma: falar que Jobs foi um ser humano fantástico pode até ser propaganda, mas não deixa de ser verdade; Jobs foi uma mente brilhante, com um empreendedorismo sem igual. Foi um ser humano fantástico e que fará falta sim em inúmeros aspectos. Mas ninguém citou perfeição …ninguém falou que Jobs foi um ser perfeito. A perfeição não é compatível com defeitos, apenas com qualidades! Agora, ser incrível, fantástico ou qualquer um desses adjetivos, são qualidades que ele tinha mas, que não anula os defeitos, que com certeza eram muitos (e isso cabe a todos os seres humanos). Acho muito justo todas as homenagens que estão rolando, pois exaltar as qualidades que ele tinha é uma forma de inspiração para os demais … mas isso não o faz perfeito ou santo e tenho certeza que não é a intenção. Por isso dizer "ser humano fantástico" … porque o ser humano é composto de qualidades e defeitos! A perfeição não é desse mundo …

  • http://twitter.com/adilson_lolatto @adilson_lolatto

    Ninguém é insubstituível, muito menos no mundo da Tecnologia. Como eu comentei com um colega, talvez Michael Jackson seja mais "insubstituível" por ter se tratado de um artista, alguém que trabalhava com o subjetivo. Alguém que trabalha com a lógica pode ser substituído sim, e se Jobs não tivesse feito o que fez outrém faria (talvez até melhor).
    Concordo que foi uma figura importantíssima para o desenvolvimento da Tecnologia e do mundo atual, mas discordo de quererem praticamente endeusa-lo.
    O mundo perdeu mais um homem, só isso.

  • http://twitter.com/adilson_lolatto @adilson_lolatto

    Ninguém é insubstituível, muito menos no mundo da Tecnologia. Como eu comentei com um colega, talvez Michael Jackson seja mais "insubstituível" por ter se tratado de um artista, alguém que trabalhava com o subjetivo. Alguém que trabalha com a lógica pode ser substituído sim, e se Jobs não tivesse feito o que fez outrém faria (talvez até melhor).

  • http://www.facebook.com/HenriqueFelix Henrique Félix

    Apenas um CEO? Não. Muitos aqui lembram apenas da vida de Jobs na Apple. Mas e ressurreição da Pixar? A criação da NeXT? O carinha de óculos redondo foi um cara que enxergava além do que eu e você provavelmente estamos enxergando nesse momento.

    De certa forma ele acabou ajudando toda a humanidade a perceber que o menos é mais. Que a simplicidade era o tom da música que as pessoas deveriam tocar. Foi ele que pensou em plataformas diversas convergindo e tornando os nossos afazeres mais simples do que a 10 ou 15 anos atrás. Se isso não é uma ajuda para a humanidade tanto quanto doar milhões para a caridade, eu não sei mais o que é pensar na humanidade.

    Ele buscou soluções inteligentes para os problemas que estavam ao alcance dele. Talvez a fome seja um problema que jamais será solucionado na história desse planeta, mas a forma com que nos comunicamos, resolvemos problemas, nos divertimos e trabalhamos foi simplificada através de iniciativas como a dele. Isso era o que estava ao seu alcance.

    Einstein, Gandhi, Ford e outros grandes da história não foram CEO ou doaram grandes quantias à caridade para se tornarem grandes personalidades. E não vai ser por isso que Steve vai ficar de fora da lista de grandes pessoas da história da humanidade.

    Think Different. But do not overdo it or you can get lost.

  • danielneves

    Concordo totalmente com o texto. Reconheço o valor de Steve nos vários campos que este influenciou, sobretudo Design e Informática(e até mesmo no Marketing), sou grande fã dele e de seus produtos, porém há exageros em muitas das recentes referências a ele.

    Que ele foi revolucionário, visionário, inovador… concordo totalmente, mas há um excesso por algumas partes, algumas até mesmo que nem o conheciam direito ou a seus produtos. Ele não era santo e não deve ser tratado como tal. Sua over valorização não é legal nem racional. Tais ações me lembram algo que se assemelha a religião, e consequentemente ao fanatismo e radicalismo, que não é racional, logo é bom ser evitado.

  • Mauro

    haha.. finalmente um daqueles textos mais espertos do que todos os outros que supermegaultravalorizam uma pessoa só porque ela morreu.

    é isso mesmo. steve jobs foi um grande cara. ok. bacana. mas nada justifica levar o cara lá pro altar e vamos que vamos idolatrar.

    na verdade, acho que é o que acontece, como sempre, é a babaquice de sempre da mídia em geral, que gosta de fazer esse papel de amplificador dos sentimentos.

    além disso , acho até que ha´uma explicação em antropologia e tal. isso mesmo. antropologia. essa coisa de reverenciar os mortos, coisa de tribo.

    como se alguém merecesse só elogios simplesmente porque se foi.

    o mundo mudou. as pessoas também. mas algumas babaquices desse planeta insistem em ser as mesmas.

    job is dead. so what? e dai.

    mandou bem, bob. :)

  • Felipe

    A vida pessoal dele não me interessa. E não deveria interessar pra você também.

    • JUKA

      Melhor comentário até agora.

      Jobs não tinha que ser perfeito, ele não é um deus. Ele fazia o que sabia fazer e era gênio nesse sentido. Todos os outros não me interessam.

      Não que eu ache ele um santo, mas, indiscutivelmente, é um gênio e uma pessoa admirável por isso, por fazer o que outros não fizeram.

  • Caio Santanna

    O cara é fantástico sim. Ele fez o mais difícil, criou, fez oque você não fêz, oque eu não fiz e oque outras bilhoes de pessoas não teriam capacidade de fazer. Ele não era um santo, mas um gênio. Como poucos, um gênio compreendido.
    E o "trabalho escravo" na China, isso não cabia a ele, a política de produção da Apple não mancha a imagem dele.
    Detalhe, se há leis que regulamentam, se você tem uma jornada definida, se você é remunerado por isso. Não é escravidão. A forma de trabalho na China é cultural e não será mudada tão cedo. Ps: se você comparar nossa jornada, nossos tributos, e nossa remuneração com muitos outros paises, o trabalho no Brasil também seria considerado escravo.

  • Victor

    Eu sinceramente não quero colocar mais "lenha na fogueira" desta discussão, mesmo por que, quando se trata do "luto", as opiniões e comentários sempre serão conturbados, mas o que acho importante em comentar aqui é essa confusão de valores quando falamos de seres humanos importantes para nossa sociedade.

    Steve Jobs, como muitos já disseram, foi um homem de negócios esplendido, e com TODA certeza mudou o mundo com seus negócios e suas invenções tecnológicas, mas ele não tornou o mundo melhor pq podemos ficar menos entediados assistindo a um filme no nosso Macbook, ou ouvindo música em nossos ipods, ou então, "nos conectando" com outras pessoas pelos apps do nosso Iphone. Steve Jobs, mudou o mundo e ganhou MUITO dinheiro com isso. Ele trabalhou durante toda sua vida para se superar, para ser grande e pra ser muito bem sucedido.

    Não vejo em sua trajetória de vida pessoal ou profissional, nenhuma intenção de tornar o nosso mundo um lugar melhor, se houvesse, com certeza poderíamos citar uma a uma.

    Respeitosamente

  • Aline

    Os comentários estão melhores que o texto. Concordo com muitos dos argumentos levantados. O mundo precisa de humanistas, mas também precisa de gênios, como Steve Jobs. Todos têm seus méritos. Reconhecê-los é importante.

  • Gustavo

    Não tenho contato exaustivo com produtos Apple, mas sou fã assim como sou da Fiat, Sony, Absolut… etc. Se tiver que humanizar totalmente as marcas para depois escolher qual consumir, vou acabar como ermitão.
    E se alguém disse que o Jobs foi um ser humano fantástico, quem sou eu pra discutir, já que nunca tive contato. Você ou qualquer outra pessoa não tem um amigo que adora, mas que outra pessoa odeia? Uma ser humano fantástico, pra ti, e que pra outro não é? Conheço pessoas assim, e na minha opinião, a humanidade é assim.
    Jobs era uma pessoa muuuito conhecida e vai gerar zum zum em todo o mundo esse acontecimento. Assim como outras pessoas públicas. E sempre existirão as pessoas que vão pela moda, pelo senso comum, e outras que são orientadas pelos seus pensamentos. Sempre haverá quem critique e quem elogie.

  • dreamtide

    Concordo com cada palavra… mandou bem demais!

  • danilo saltarelli

    Procupação com planeta, com caridade é o caralho, vc só ouve musiquinha no seu Iphonizinho porquê esse cara foi um gênio sim, e deve ser idolatrado, ele mudou o rumo do planeta, mudou a história, o que ele fez na vida pessoal é problema exclusivo dele!

  • JUKA

    Quem aqui ajuda alguém? Porque julgam tanto o cara então?

    Ele foi foda, como ninguém conseguirá ser da mesma maneira, revolucionou a tecnologia, é gênio, ponto final. Não precisa fazer caridade, já fez mais do que devia pela humanidade.

  • Rafael

    Cara, apesar de não ter nada da Apple, nem mesmo um iPod Shuffle, já li bastante coisa sobre o Steve Jobs e exatamente por isso acho que há uma grande falta de coerência na seu texto.

    Onde foi que você leu alguma homenagem falando que ele era um ótimo pai, um ótimo chefe ou coisa do tipo? É óbvio que ele tinha defeitos, ninguém disse o contrário. Você tem, eu tenho, todo mundo tem. Agora, isso te levar a concluir que ele era um ser humano normal, já um pouco demais.

    Seguindo a sua linha de raciocínio, quem foi Thomas Edison, Henry Ford, Einstein, Da Vinci, etc?

    Vai me dizer que eram pessoas normais que apenas faziam o seu trabalho direitinho?

    Acho (ou pelo menos espero que seja isto) que na ânsia de participar do assunto e expor o seu modo de pensar você não colocou as coisas direito na balança… Ou você é a pessoa mais criteriosa ao julgar os outros que eu já vi na vida.

  • Ricardo P. Silva

    Caramba Bob, tu continua sendo um tremendo de um oportunista… com certeza, Jobs contribuiu muito mais para o desenvolvimento de uma cultura empreendedora por meio do ecossistema criado em torno de suas plataformas do que vc com suas palestrinhas e artigos oportunistas desde a época da idéia.COM.
    Ninguém tá pintando o Jobs como um cara bonzinho, não ví isso em lugar nenhum.
    Tudo que eu ví foi um reconhecimento justo e merecido pelo legado transformador que ele deixou, fazia tempo que uma maçã não impactava tanto assim a humanidade quanto a maçã de Jobs, nada mais justo que este reconhecimento em morte, mas por favor, sem oportunismos…
    PS. to duvidando que esse post seja publicado, mas não resistí ao impulso de escrevê-lo.

  • http://www.slideshare.net/RafaeMarque5/newsfeed Rafael Marques

    Concordo em cada palavra, cada vírgula. E ainda acho que podemos ir muito além, e dar mais valor aos bombeiros do mundo, médicos e enfermeiras pelo mundo inteiro.
    Jobs, um homem diferenciado. Para seus negócios, e consequentemente para o mundo.

  • Eduardo Marcel

    desculpe, mas foi uma viagem falar da vida pessoal do cara, até pq estamos falando de um homem e não de um DEUS, é como se olharmos para Albert Einstein e falasse, ahhh ele não era tão genio assim, tratava sua esposa super mal! hahah
    creio que 99% das pessoas o admiram pela sua visão profissional e habilidade criativa, o cara só inventou o Computador Pessoal que cada um acabou de comentar esse texto, independente se for windows ou Mac OS, ele foi o primeiro a criar o Computador Pessoal o resto veio depois dele. alguém sabe como foi a vida pessoal de Isaac Newton? vc só sabe que descobertas dele mudaram sua vida e ajudou a facilita-la. assim foi jobs. Não sei se Mr Jobs tinha mal hálito, mas sei que ele Inovou o planeta e a forma que interagimos com as máquinas e é por isso que ele merece o MAIS e não MENOS.

  • igorbess

    preocupação com o planeta, pelo menos em questões ambientais, a Apple mudou depois que levou bomba num testo do Greenpeace e passou a ser exemplo… quanto às questões humanitárias, só lembro do (RED)…

    acho que o Woz, quanto à Apple, talvez seja um exemplo mais bacana [deu até ações suas nos anos 80 para velhos funcionários, enquanto Jobs deu à executivos de mercado que contratava]

  • Julio

    Cara, acho que você foi um pouco infeliz nesse post.

  • http://www.facebook.com/araujoeduardo Eduardo Araújo Silva

    O ser humano tende a colocar no altar quem morre. Não sei se é por dó, ou se quer apenas levantar as qualidades.

  • Joey

    Propaganda não né? RP no maximo.

  • cleber

    Excelente o seu texto e o da Gawker. Sempre que alguém morre vai parar em um pedestal de ouro a prova de críticas.

    Na minha opinião qualquer fanatismo é ignorante. Porque pra ser fã (de futebol, religião, política ou de marcas) as pessoas endeusam as qualidades do que idolatram, denigrem quem se opõe e ignoram os fatos que expõe defeitos e falhas da sua crença.

    A análise de todos os lados é importante pra aprender tanto com os erros de Jobs, quanto com seus erros.

  • http://www.facebook.com/profile.php?id=1287611396 Eric Fernandez

    enfim, o que vem ao caso não é a empresa, lucros, etc, mas sim, a colaboração de um homem
    para toda a humanidade, com suas idéias e descobertas, assim como Albert Einstein, Nicolau Copérnico, Alexander Graham Bell, Thomas Edison, Nikola Tesla, Santos Dumont e muitos
    outros. que deixaram marcas na história da industria, cultura e consiguiram motivar pessoas
    a continuar e construir seus próprios caminhos com suas história.

  • Tonico

    Discussãozinha boa, não posso ficar de fora. Cara Seve Jobs deixou a marca dele na tecnologia e ponto. Se era um cara escroto, como li “A Cabeça de Steve Jobs”, tanto no profissional como no pessoal, isso ele será julgado pelo budismo que ele acreditava. Já tive um Mac Book, não tenho mais. Quero um Imac mas ainda não tenho grana. Ninguém é perfeito, Jesus era e morreu crucificado, Jobs não era e vamos crucificá-lo agora depois de morto?

  • Renan

    tipo, quem? o que? como?

  • Carlos Wagner

    Nunca gostei de Steve,nem mesmo da Apple ,mas adoro os seus produtos,alias produtos estes pelos quais pago um verdadeiro absurdo.

    Concordo com cada linha do post , parabens.

  • http://www.ideafixa.com janara

    Adoro opiniões sensatas: sou contra tanto as comparações com o sofrimento pelas crianças somalianas, quando gente que diz que estava com um nó na garganta.

    Resumindo, é o que você disse. O cara teve uma participação imensa no que diz respeito a comunicação, e principalmente, design. E criticar o cara pq prefere PC (eu também sou bem Charles bronsons e adoro PC) é infantil e parece implicância da quarta série.

    Bom texto, bob.

  • carlos

    well, o ser humano é realmente muito diversificado. O Jobs foi um cara ímpar. Se ele foi conivente com a escravidão, provavelmente ninguém irá saber. Mas uma coisa é inegável, se hoje estamos aqui falando e escrevendo bobagens em nossos laps ou desks ou tablets e iphones, ou PCs, como eu, reconheçam que foi por causa dele Jobs. Como disse uma comentarista acima: TEM GENTE QUE CRIA A RODA. TEM GENTE QUE GIRA A RODA. JOB FEZ OS DOIS. Foi um ser humano fora de série sim, indubitavelmente. E também vai fazer falta no mundo nesse metier que atuou. GÊNIO. Ponto final.

  • http://www.criativodegalochas.com Criativo de Galochas

    Bob, concordo em gênero, número e grau. Steve Jobs foi um gênio na área de tecnologia, mas não deve nada a humanidade. Vamos separar a pessoa do profissional e a-ca-bô!

    The show must go on!

    =)

    Marcus

  • Paulo Dionizio

    Caro Bob Wollheim,

    Desconstruir a imagem de um Gênio como foi Steve Jobs é muito nascísico da sua parte.

    Se você pega um mouse hoje pra usar seu computador, está usando uma invenção dele, se você usa OS ou Windows, também é uma invenção dele, Windows foi o maior roubo da história moderna no nosso planeta.

    O seu medo de morrer sem que sua obra não seja reconhecida pela humanidade lhe afeta, não desconstrua a dos outros.

    Bob Wollheim , o que você fez para mudar o mundo???

    Dionizio

  • https://www.facebook.com/rog3rlima Roger Lima

    Faço da sua, a minha opinião.

    A humanidade parece precisar de heróis, e se não os tem, os cria, os inventa.

    Eu duvido que vá sair algum filme biográfico a respeito do Jobs, porque nos filmes as pessoas gostam de ver ídolos que fazem o bem para o próximo e não workaholic geniais.

    Parabéns pela crítica.