O que é a verdade pra você?

7
notas
0
likes
0
Tweets
0
Pin it
7
notas
0
likes
0
Tweets
0
pin it

O norte-americano Juan Delcan é um animador totalmente off Disney/Pixar, fez dezenas de trabalhos incríveis e é um dos maiores ativos do Nola, um estúdio muito foda de Nova York.

Mira que lindo esse trampo que ele, Juan, fez para o Sundance Channel, intitulado The Dead, que vem acumulando prêmios pelo mundo.

Esse ano uma animação sua, La Verdad, usada para ilustrar campanha do canal chileno Chilevision, ganhou o respeitadíssimo prêmio da Asifa (International Animated Film Society). O filme, de levada existencial, apela para um sarcasmo fino que incomoda e emociona. Irretocável. Pra mim, é arte, véio.

Por isso, antes de arrematar esse post com o tal vídeo, deixo aqui algumas perguntas que são o mote para a publicação dos mesmos:

Publicidade pode ser vista como arte? E arte, pode ser usada como publicidade?

Há algum limite pra isso?

Eu acho que arte é espontânea e pinta do nada, às vezes o cara quer fazer algo com foco aqui e ali, meio matemático, mas ideia e realização vão além. Aquela história da obra não ser mais sua nem de quem pagou por ela.

Enfim, veja (e passe pra frente, claro) La Verdad. Ah, e opina aí embaixo.

LEIA TAMBÉM
COMENTE
  • http://twitter.com/camila_borja Camila Borja

    No caso La Verdad acho que nao se passa de uma publicidade institucional, não existe nada literalmente a venda. A arte em si nao está sendo vendida, como foi o caso do Romero Britto, que começou sua carreira artistica no mundo publicitário (Pepsi-Cola, Disney, IBM e Apple) e ainda hoje sua obra é usada em embalagens, moda e até em carros. Ou seja, uma arte mercadológica.

  • Reynaldo Saldanha

    Trabalho no mercado financeiro e confesso que o B9 tem se mostrado uma excelente fuga para minha rotina chata, burocrática e pouquíssima inovadora. Os materiais que vocês postam são incríveis! Dificilmente comento, pois não sou tão bom com as palavras quanto com os números! PARABÉNS A TODOS VOCÊS!! Ah e sobre os filmes… Sem palavras! Abraços.

  • http://www.diegodacal.com.br Diego Dacal

    Ah cara, esse é um debate sem fim e eu sempre levanto a mao pra defender que a publicidade PODE ser arte sim. Mas daí caímos no conceito, o que é arte?
    Esses dias fui num museu de arte comtemporanea que tinha um bolo de lixo no chao, e nao tinha uma placa explicando o que era ou nos dando um contexto pra poder interpretar aquilo. Arte tem sentido? Arte tem que ter contexto? Nao sei!
    Nesse ponto me pergunto a diferença entre aquele monte de lixo naquele espaço reconhecido por ter obras de arte e esse vídeo (nao to dizendo que a publicidade é lixo!). A publicidade nao ocupa um espaço reconhecido por ter obras de arte, por isso nao é arte. Já no caso do Warhol, que a publicidade (sim, considero aquilo publicidade e nem por isso é pior ou melhor) ocupa um espaço artistico nos museus, qual a diferença dele pra esse vídeo?
    Podemos ir até mesmo alem: as fotografias do Toscani na Benetton? Aquilo é arte ou publicidade? Foi produzido para ser publicidade, mas também arte.
    E que ninguem fale que a arte nao recebe dinheiro ou nao pensa em atingir um target. Todo artista pensa em uma mensagem, em como falar com seu publico e em como produzir o melhor pro seu publico. E quando a dinheiro, no Renascimento (e até mesmo antes), os artistas tinham seus mecenas, que patrocinavam seu trabalho e encomendavam obras.
    No meu ponto de vista, arte é tudo aquilo que é feito para ser arte, independente do suporte midiático usado (me refiro a espaços publicitarios ou galerias de arte).

  • http://www.facebook.com/jonathansimoes Jonathan Simões

    Só eu notei que a música parece samplear algumas notas de "Amigo Punk"? (que provavelmente já deveria ser sampleada de uma outra que não conheço).

  • William

    La Verdad é que o toque da música de fundo me lembra a música sonífera ilha, um pouquinho amis lento mas lembra…

  • Lucas de Paula

    Vi, senti ou percebi o que voce não viu e transmiti de uma forma inesperada ou com uma pegada que voce ainda não tinha sacado de um jeito que ninguem havia arriscado antes. Fiz vc pensar e coloquei minhoca na sua cabeça e se depois de algum tempo vc ainda lembrar do que eu fiz e ainda comentar com os outros e se possivel meu feito se eternizar, cumpri o meu papel.

    Essa descrição de arte pode ser atribuida a publicidade tbm?

    A publicidade é tão egoista em sua essencia de persuadir quem ela quer que a compre que o minimo que pode ser feito para amenizar esse efeito venha-a-nos é dar as pessoas, arte. a publicidade que gostamos nada mais é do que arte. emociona, supreende e com sorte da uma nova perspectiva para a propria publicidade.

  • http://identidadesolida.wordpress.com/ Marcos Ordonha

    Em minha opinião, o vinculo entre arte e propaganda/marketing está em primeiro lugar em dois momentos: o de se notar a intenção e valor artístico e de ver a propagando do algo. Como se fosse duas fases, blocos e intenções unidas em um ponto, mas separadas.
    Um tanto normativo e operacional.